13.1.21

Unidas pela Esperança

Unidas pela Esperança || Estreia dia 14 de janeiro de 2021 
Crítica por Bárbara Ellen

Imagem cedida pela Sinny Assessoria

Quando o filme começa e você vê Kate se mostrando muito mais ativa nos eventos sociais e em como as pessoas devem se portar não imagina a reviravolta que o filme vai dar. Um filme que conta a história das mulheres dos oficiais de uma base militar que estão novamente se despedindo das pessoas que são suas companheiras de vida que vão em uma nova missão. São mulheres de todas as idades e em estágios diferentes de relacionamento. 

Algumas casadas há muito tempo e outras que acabaram de juntar as escovas e enquanto seus parceiros de vida vão em busca de servir a nação, Kate acha que seria apropriado se todas procurassem se divertir e fazer algo com o tempo em que vão ficar separados. Logo sugerem inúmeros clubes, de leitura, de tricot e até tentam tricotar mas a alegria delas em meio ao caos do mundo se instaura ao começarem um coral. Com pouco estudo sobre o assunto mas com muita habilidade de algumas, elas conseguem então, nesse momento de tristeza e sem saber do amanhã, ter um pouco de alegria e levar isso além. 

Do diretor Peter Cattaneo e com a presença de Kristin Scott Thomas (de Suite Francesa), Sharon Horgan de (Playhouse Presents) e Amy James-Kelly (de Safe) percebemos que Unidas pela Esperança (Military Wives – nome original) fala de amor, solidariedade e se colocar no lugar do outro quando esse mais precisa. Emocionante e nos traz um conforto a mais em meio a tudo em que estamos vivendo. Simplesmente lindo.

Postar um comentário

últimas resenhas e críticas

Acompanhe no Instagram: @dnisin

© Seja Cult. Design by FCD.