23.12.20

Sapatinho Vermelho e os Sete Anões

Sapatinho Vermelho e os Sete Anões || Estreia dia 31 de dezembro de 2020 
Crítica por Helen Nice

Imagem: Reprodução

Uma releitura que esbanja criatividade! O famoso conto de fadas originário da tradição oral alemã, compilado pelos irmãos Grimm e publicado entre os anos de 1817 e 1818 em um livro de fábulas, já rendeu muitas variantes, mas com certeza, esta fantasia de animação sul-coreana será a mais criativa que você verá. O roteiro de Sung-ho Hong, que também dirigiu a película, é impagável. Um conto de fadas em forma de paródia. 

Nesta versão, Branca de Neve não segue os padrões de beleza impostos pela sociedade e, digamos, seu visual é bem mais realista. Fofa e de formas curvilíneas, ela acha que não vai conquistar o príncipe de seus sonhos. Ainda mais com uma madrasta como Regina, que faz de tudo para se manter jovem e bela, roubando os encantos de Branca. O espelho é uma figura à parte. Sarcástico e irônico! Ao encontrar um par de sapatos vermelhos e calçá-los, Branca muda suas formas e fica sob o poder da magia contida no calçado. Esta magia atrairá a atenção da madrasta que fará de tudo para conseguir os sapatinhos.

Branca, agora sob o pseudônimo de Sapatinho Vermelho, acredita que sua nova aparência a ajudará a conquistar o verdadeiro amor. Fugindo da bruxa má, ela encontra os anões "verdes" que na verdade são os SD - os sete destemidos - que foram amaldiçoados e estão em busca de um beijo de uma linda princesa para quebrar o encanto. Com eles, Branca de Neve irá viver grandes aventuras tentando fugir dos servos da bruxa. O Príncipe Tantofaz - não, TantôFaz - é arrogante e metido a besta e foge totalmente às regras do jovem bonitão cobiçado por todas as donzelas casadouras. Os paradigmas de beleza são quebrados e o real significado de beleza é reavaliado. Um recadinho bem legal!! 

Imagem: Reprodução

O filme, que a princípio ganhou uma avaliação negativa da crítica, teve sua ação publicitária reavaliada. Na verdade a animação foi julgada por sua aparência antes mesmo de se conhecer seu conteúdo. Exatamente a mensagem que o filme transmite. Outro ponto a se destacar. Nos contos de fadas tradicionais Príncipe e Princesa se apaixonam do nada, sem se conhecerem. Aqui não. Rola uma amizade entre eles e a relação fica mais pé no chão. Outro ponto diferente nesta animação é que ela não se prende apenas a um conto único. Mistura várias histórias de forma divertida e alguns personagens do folclore nórdico como Merlin, Arthur e sua espada Excalibur. Até mesmo os famosos sapatinhos vermelhos remetem à Dorothy de O Mágico de Oz. Os contos se misturam o tempo todo e a gente fica tentando identificar quem é quem na fila do pão. rsrsrs 

Um filme divertido, família, recheado de humor, romance, amizade, aventura e com uma mensagem que faz refletir. Não mude para conquistar seu amor. Ele chegará, se você tiver personalidade e atitude, pois a verdadeira magia está em assumir quem você é, independente da aparência exterior. No original temos: Chloe Grace Moretz como Branca de Neve, Patrick Warburton como Espelho, Gina Gershon como Regina, Jin Rash como Príncipe, entre outros. O filme terá sessão pré-estreia dia 24/12.

Postar um comentário

últimas resenhas e críticas

Acompanhe no Instagram: @dnisin

© Seja Cult. Design by FCD.