1.12.20

Meu Primeiro Eterno Amor

Meu Primeiro Eterno Amor || Disponível nas plataformas digitais 
Crítica por Helen Nice

Imagem: Reprodução

Procurando um filme romântico para adoçar a vida? Quem nunca?? Nossa indicação é "Meu Primeiro Eterno Amor" que já está disponível nas plataformas digitais com distribuição da A2 Filmes. Dirigido por Luke Mayze (sua estreia em longas metragem) com roteiro do próprio diretor juntamente com Kevin Spink, este filme certamente vai te agradar. No elenco temos: Steven Rooke (Paul), Carlotta Morelli (Anna), Hugo Stinson (jovem Paul) e Eliza Allen (jovem Anna). 

Paul e Anna tiveram um verão inesquecível na adolescência. Dias de paixão, sol, nas paradisíacas praias da Austrália. Aquele amor de juventude que marca a vida de qualquer um e fica guardado num cantinho das memórias eternas. Mas a vida continuou e cada um seguiu seu caminho. Anos se passaram sem notícias um do outro. Paul se tornou um renomado fotógrafo com a vida que todos sonham, ser pago para viajar e registrar belas imagens ao redor do mundo. Mas como diz o ditado: pedra que rola não cria limo, e alguém que vive viajando não se apega a romances consistentes. E no fundo ele sempre teve um amor incubado que não teve tempo de desabrochar. 

Imagem: Reprodução

Um dia, fotografando um movimentado mercado nas Filipinas, Paul vê através de suas lentes uma bela mulher que faz seu coração bater mais forte. Destaque para a fotografia de Shung- Fung Cheung que é belíssima, nos apresentando imagens das ruas das Filipinas com sua vida pulsante e colorida. No meio de tanto movimento, Anna se perde na multidão. Mas Paul não pode perder a chance de reencontrar sua grande paixão. Um reencontro peculiar. Após tantos anos, o que ainda teriam em comum além de lembranças? Paul a convida para uma tarde juntos, mas Anna tem compromissos de trabalho e reluta em aceitar. Mas o que poderia dar errado? Um encontro entre velhos amigos. 

Entretanto, a química entre os dois ainda existe e a tarde se prolonga noite adentro. Uma vida de idealizações por parte de Paul vividas em uma única noite. Uma montanha russa de desejos e emoções. Um sonho romântico que pode não resistir ao amanhecer ou um amor revisitado tendo suas chamas acesas novamente? Anna ainda ama aquele adolescente, mas não suporta seu lado alegre e imaturo. Ela é fria e contida, quem sabe pela vida que levou. 

Paul e Anna tem ideias distintas sobre relacionamentos, religião, estilos de vidas totalmente opostos. E algumas horas não irão suprir o distanciamento de anos e anos. Um encontro casual 20 anos mais tarde. Paul e Anna já não são mais as mesmas pessoas. Um filme lindo que nos mantém envolvidos com os personagens o tempo todo. Afinal, quem nunca sonhou e idealizou um reencontro com aquele primeiro amor da adolescência? Que atire a primeira pedra...

Postar um comentário

últimas resenhas e críticas

Acompanhe no Instagram: @dnisin

© Seja Cult. Design by FCD.