31.8.20

Tudo pela Arte

Tudo pela Arte || Disponível nas plataformas digitais
Crítica por Helen Nice

Imagem cedida pela Sony Pictures Home Entertainment

Chegou esta semana às plataformas digitais um suspense que só pelo elenco estrelado já vale dar aquela olhadinha com carinho. Imaginem Mick Jagger (sim, o cantor!!) e o ícone, vencedor do Globo de Ouro, Donald Sutherland juntos. Já me atraiu de cara e fui conferir! E não me decepcionei! O filme traz o selo Sony Pictures Home Entertainment e tem ainda no elenco Claes Bang e Elizabeth Debicki. The Burnt Orange Heresy, que aqui recebeu o título "Tudo pela Arte", é baseado no livro de mesmo nome de Charles Willeford e foi roteirizado por Scott B. Smith.

Na trama, que tem direção de Giuseppe Capotondi, o charmoso James Figueres, um ambicioso crítico de arte, dependente de cigarros e remédios, que não foi bem sucedido como pintor, leva a vida dando aulas e palestras sobre História da Arte para turistas em Milão e tentando vender seus livros que se acumulam nas caixas. Logo no início ele já nos mostra como o público leigo pode ser influenciado e comprar "gato por lebre" quando bem direcionado por um conhecedor de artes com uma boa lábia. Por aí já podemos ter um vislumbre de sua personalidade e traçar um perfil da personagem. Ao final de uma destas palestras, conhece a americana Berenice Hollis, uma oportunista com um passado obscuro. O ar inocente esconde algo em sua vida. São convidados pelo Marchand Joseph Cassidy (Mick Jagger) para passar um tempo em sua vila na região do Lago Como.

Imagem cedida pela Sony Pictures Home Entertainment

A fotografia bem explorada com iluminação perfeita nos apresenta uma região belíssima, que valoriza o filme. Trilha sonora dá o clima de suspense. Os negócios escusos de Joseph juntamente com a ganância de James e Berenice darão a linha desta trama bem engendrada. A possível vítima - um lendário artista octogenário que vive recluso nos arredores da propriedade. Cassidy apresenta James e Berenice ao artista com a desculpa de marcar uma entrevista. Jerome Debney (Sutherland) se verá envolvido em uma rede de mentiras e falcatruas planejadas por Cassidy que deseja um quadro do artista. Mas a trama sai do controle e as mentiras precisam ser sustentadas a qualquer custo para atingir o sucesso.

Destaque para a atuação de Jagger que já provou ser um ótimo ator em outros filmes. Longe das telas por bastante tempo, retorna com um desempenho espontâneo e natural, convencendo como o ganancioso Marchand. Até que ponto Berenice, James e Cassidy se encontraram por acaso e serão capazes de exatamente tudo pela arte? Confira e descubra!!

Postar um comentário

últimas resenhas e críticas

Acompanhe no Instagram

© Seja Cult. Design by FCD.