31.8.20

A pequena livraria dos sonhos || Jenny Colgan


Devo confessar que fiz essa leitura totalmente influenciada pelos perfis literários no Instagram que sigo e que só comentavam coisas boas sobre este livro. Eu não estava por dentro desse novo selo da Arqueiro, Romances de Hoje, que lança os famosos chick-lit, romances contemporâneos. Acredito que esse tenha se sobressaído por ser um livro feito para as leitoras. Logo nas primeiras páginas a autora já conversa com a gente dizendo que escreveu esse livro baseado no que ela, como leitora, gostaria de ler. Então ela não nos engana e entrega um romance envolvendo livros e caras gatos. A protagonista se chama Nina Redmond, uma bibliotecária amante de livros e que tem uma biblioteca em casa; ela é daquelas que não pode ver um livro dando sopa por aí que já pega e leva.

A biblioteca em que ela trabalha está passando por uma reformulação e os funcionários serão reduzidos. É nesse momento, durante uma palestra motivacional, que Nina decide seguir um sonho antigo: o de ter sua própria livraria. Só que não física e sim itinerante, dentro de uma van que ela encontra na Escócia. É uma loucura esse plano, abandonar tudo para viver de vender livros, mas Nina não tem mais o que perder e se arrisca. Ela acaba saindo de Londres e indo para uma pequena vila no interior da Escócia. Lá ela encontra uma comunidade unida e bastante receptiva a sua proposta. Tudo indo bem no trabalho, mas no amor existe uma complicação, duas na verdade. Marek e Lennox despertam sensações diferentes em Nina, o primeiro é o carinha legal e o segundo é o turrão, e vão brigar por um espaço no coração da nossa mocinha.

Se você não era uma pessoa extrovertida, se não passava o tempo inteiro se colocando sob os holofotes, postando selfies, exigindo atenção, falando sem parar... bem, então as pessoas simplesmente não viam você.


O livro tem uma pegada leve e divertida, nada muito elaborado ou que exija demais da gente enquanto leitor, é para passar o tempo. O começo é um pouco arrastado, mas quando a Nina decide seguir seu sonho a leitura flui com mais facilidade. A autora deu um panorama muito interessante das Terras Altas, falando sobre a cultura e descrevendo o ambiente. Ela coloca o leitor lá com suas paisagens de campos floridos, dias ensolarados e uma comunidade acolhedora, em que todo mundo se conhece e compartilha o afeto pelo local e as pessoas. Tem uma cena de festa que é descrito as comidas, danças e roupas. Por mais que a Nina seja uma estrangeira, as pessoas do local acolhem ela e a tratam como parte deles. Essa sensação faz com que a Nina não se veja mais morando em outro lugar e comparando a vida que tem na Escócia, mais simples e gostosa, com a que tinha na Inglaterra, mais estressante e afastada das pessoas.

A Nina é a típica protagonista de livro e os mocinhos também, outra coisa que a autora não mentiu no que se propôs. Ela é quieta, sonhadora, deseja transpor as páginas dos livros e trazer para a realidade o que lê. Se afasta das pessoas para estar no mundo imaginário dos romances, que vamos combinar é muito melhor do que a realidade em vários momentos. Mas tem uma hora que ela percebe que ler e viver são coisas completamente diferentes e não excludentes. Você não precisa deixar de viver para ler e para ler você não precisa não interagir com a realidade. Quando ela percebe isso as coisas começam a fazer mais sentido para ela e Nina se aventura no amor. E sim, o envolvimento da Nina é um triângulo amoroso, e ela se decepciona com um e fica com o outro. Com quem, só lendo para saber.

A pequena livraria dos sonhos pode ser aquele livro previsível pelo fato da autora já falar a que veio, mas nem por isso menos interessante de ler. Embora a gente já saiba de muita coisa foi bom acompanhar o crescimento da Nina ao longo da narrativa, como ela aposta mais na realidade e quebra a cara, mas depois continua em frente. Fora que qual ávido leitor não gostaria de ter a sua própria livraria ou editora? Eu já sonhei com as duas, inclusive já fiz um plano de negócios a muito tempo para abrir minha própria livraria-café. É um sonho, hoje bastante distante, mas o coração não deixa de acelerar quando leio sobre o assunto, é inspirador no fim das contas. Gostei do livro mesmo achando o começo arrastado e o final rápido demais e pretendo ler os outros livros da autora que a Arqueiro já lançou.

*Preciso dizer que como leitora senti falta da autora deixar para gente a lista de livros citados no roamance.

Nina acreditava de coração que havia um livro perfeito para cada pessoa. Pena que isso não valia para todas as outras coisas da vida.

A Pequena Livraria dos Sonhos ... onde os finais são sempre felizes. Romances de Hoje
Jenny Colgan
Editora Arqueiro: Facebook/Instagram

Adquira o livro em um dos nossos links comissionado:
Amazon/Americanas/Submarino

Postar um comentário

últimas resenhas e críticas

Acompanhe no Instagram

© Seja Cult. Design by FCD.