20.4.20

Um Estranho Irresistível || Lisa Kleypas - Os Ravenels #4


Um Estranho Irresistível é um dos livros mais aguardados por quem lê a série Os Ravenels. Garret Gibson é a primeira médica a exercer a profissão na Inglaterra e esse fato chama a atenção desde o livro dois, quando ela aparece pela primeira vez. Ethan Ransom, seu par romântico no livro, também aparece em livros anteriores o que pede para que a série seja lida na ordem. Os dois se conhecem nos outros livros por alto, o relacionamento mesmo vai acontecer neste. Garret chama a atenção de Ethan por ser uma mulher forte e determinada, sendo capaz de cuidar de qualquer problema como se fosse um homem. Ethan tem um passado sombrio, cheio de segredos, e por isso não se envolve com ninguém. Ele trabalha para o serviço secreto londrino e qualquer pessoa que se envolve com ele pode se tornar um alvo.

No começo do livro Ethan salva Garret de um ataque e passa a dar aulas de defesa para ela, é assim que eles se aproximam. A Garret vai passar a olhar para ele com outros olhos por causa do seu mistério e atrevimento, ele é diferente dos outros homens que ela conheceu. Por mais que Ethan não queira se envolver, ele sempre acaba dando um jeito de estar perto de Garret e claro, o romance vai acontecer. Só que o Ethan não quer se envolver para não colocá-la em perigo, o que acontece justamente ao contrário. Outras questões também aparecem pelo caminho, como o motivo de ele estar na série Os Ravenels. Por mais esquivo que o Ethan seja, ele é um personagem bastante apaixonado, que estava esperando só a mulher certa aparecer, aquela que motivasse ele a repensar a espionagem. A Garret é uma mulher incrível, à frente do seu tempo, e que também estava esperando um homem que despertasse um tipo de amor diferente do que ela sente pela medicina.

As pessoas sempre dirão que nossos sonhos são impossíveis. Mas isso não pode nos impedir, certo? A menos que concorde com elas.


Como sempre a autora conseguiu me envolver com seus personagens. O fato da Garret ser médica não está no livro por acaso, não é só para destacar um feito importante para a classe feminina. A Garret exerce a profissão durante a narrativa e a autora deu um panorama de como era a medicina nessa época, séc 19. Tem a rotina dela lidando com a pressão dos pacientes não quererem ser atendidos por uma mulher, as dificuldades de não ter os equipamentos e medicamentos que temos hoje. Tanto que tem uma cena, não vou dar muitos detalhes para não contar demais, que é feita uma transfusão de sangue. Um procedimento que hoje é comum, mas que na época era uma aleatoriedade. Na maioria das vezes não dava certo porque misturavam os sangues, não se sabia que para funcionar precisava da combinação dos sangues iguais. Muitas pessoas morriam após o procedimento, como é explicado na cena. Essa parte foi bem interessante e explicada e não simplesmente estava lá por estar.

Esse livro é diferente dos outros da série porque a autora usa a espionagem de Ethan para colocar ação na trama. Muitas resenhas falaram que isso era ruim, que a autora tinha deixado de lado o romance para dar espaço a ação. Na minha opinião a autora foi coerente com os personagens nesse caso. O Ethan é espião, isso faz parte de quem ele é e do que ele faz e não faria o menor sentido se isso não aparecesse na narrativa. A Garret é uma mulher que vive para o trabalho, isso foi mostrado nos outros livros, a diferença é que o Ethan despertou a paixão nela. Tem sim romance, cenas sensuais e fofas até, só que não em exagero. Os dois não são assim, eles são mais ligados às questões práticas e o romance fica um pouco em segundo plano. Mas não me incomodou de forma nenhuma que isso tenha acontecido, pelo contrário, destoou positivamente do que vinha sendo feito.

– Uma rainha, é o que você é – disse ele baixinho. – Eu poderia viajar pelo mundo pelo resto da vida e nunca encontraria outra mulher com metade das suas qualidades.


Um ponto que eu não posso deixar de comentar é que a Garret foi inspirada em uma mulher real, que foi a primeira médica da Inglaterra. No fim do livro tem um adendo sobre isso, além de uma receita de sorbet que eu quero muito experimentar. Um Estranho Irresistível foi uma ótima leitura e eu continuo afirmando que essa série vai num crescente de qualidade, a cada livro ela vai ficando melhor. O próximo, e talvez o último, é sobre um personagem que também chama a nossa atenção desde o começo, West Ravenel. Ele é bastante espirituoso e afiado nos comentário, o que obviamente acaba despertando o meu interesse. Ainda não tenho esse livro, infelizmente, mas assim que consegui-lo vou ler. A Lisa tem feito um trabalho maravilhoso com essa série e quem não a conhece está perdendo ótimas estórias!

Um Estranho Irresistível Os Ravenels # 3
Lisa Kleypas
Editora Arqueiro: Facebook/Instagram

Resenha dos primeiros livros da série:
Um Sedutor sem Coração
Uma noiva para Winterborne
Um Acordo Pecaminoso

Onde comprar (links comissionados):
Amazon/Submarino/Americanas

Postar um comentário

últimas resenhas e críticas

Acompanhe no Instagram

© Seja Cult. Design by FCD.