Slider

Ford vs Ferrari

12.11.19

Ford vs Ferrari || Estreia em 14 de novembro de 2019
Crítica: Helen Nice


Filme de corrida, baseado em fatos reais... e eu com aquele pré-conceito: é filme para fã, será que eu vou curtir? E, como diria minha mãe: mordi a língua! Curti e muito!! Filme feito para fãs de corrida e que vai conquistar os leigos também, como eu.

A história é a seguinte. Na década de 1960, a Escuderia Ferrari era a equipe de automobilismo da montadora Ferrari mais vitoriosa e bem sucedida, comandada por Enzo Ferrari (Reno Girone), era praticamente imbatível. Dominava o circuito das competições de longa duração como a tradicional 24 horas de Le Mans. Equipe afiada, excelentes pilotos e melhores carros faziam da Ferrari a dona da vez. A Ford já não ia bem das pernas desde que passou a ser comandada por Henry Ford II (Tracy Letts). Uma opção para tentar salvar a empresa seria se unir à Ferrari, mas quase para fechar o negócio Enzo muda de ideia e faz negócio com outra empresa. Henry Ford II fica possesso e ameaça sua equipe... ou alguém dá uma boa saída para a crise ou todos perderão seus empregos.

Surge uma ideia: criar um carro de corrida tão bom e competitivo quanto os da Ferrari. Um feito praticamente impossível... ou não! Entra em cena o ex campeão de Le Mans, Carroll Shelby (Matt Damon) afastado das pistas por motivos de saúde. Correr está em seu sangue, competir é sua vida. Obrigado a trabalhar rotineiramente como vendedor de carros não o faz feliz, ele precisa da adrenalina das pistas. Shelby promete o impossível a Ford. Criar, testar e levar para as pistas um novo carro em 90 dias. Mas para isso ele precisa de um piloto tão louco pelas pistas quanto ele. Ken Milles (Christian Bale) é este piloto. Um inglês briguento e impulsivo, com a fama de ser de "difícil trato". Mas é justamente esse temperamento intempestivo que faz de Milles um piloto excepcional. Equipe formada e começa toda aquela rotina de desenhos, layout, material, testes, competições e tudo que envolve o circo das corridas. Quem é fã vai vibrar! E eu que não sou (ou não era) também vibrei!


A narrativa é vibrante e dinâmica com baldes de adrenalina e toques de emoção. O ronco dos motores se mistura à trilha sonora, emoldurando uma fotografia bem produzida, figurinos e cenários da década de 1960 reavivando todo encanto das corridas da época. A excelente direção de James Mangold nos leva a viajar nas pistas. O roteiro de Jez Butterworth, John-Henry Butterworth e Jason Keller não traz nenhuma inovação, mas também não deixa nada a desejar. No geral, a história é bem contada, com diálogos bem escritos. As sequências de corridas estão bem produzidas e mesmo as feitas por computador estão bem convincentes. Impagável a cena em que Henry Ford II sente na pele o que um piloto enfrenta ao volante.

Christian Bale dá um show de interpretação com sotaque perfeito e personalidade depressiva e explosiva. Com sua esposa Mollie (Caitriona Balfe) e seu filho Peter (Noah Jupe) entrega cenas emocionantes. O mundo das corridas é uma disputa de egos e poder financeiro. Vencer Le Mans é demonstrar esse poder. Nem que para isso seja preciso jogar sujo e trazer à tona o que há de mais sórdido no ser humano. Ao final chegamos à conclusão que mais que um filme sobre carros e corridas, Ford vs Ferrari é um filme sobre amizade, relações humanas e disputa por fama e poder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Theme Designed By Hello Manhattan

Your copyright

Seja Cult - Todos os direitos reservados.