Slider

A Maratona de Brittany

24.10.19

A Maratona de Brittany || Estreia em 24 de outubro de 2019
Crítica: Lucas Pereira


Existem muitos filmes com histórias mirabolantes e diferentes, servindo como um escape do mundo real; eles podem acabar tendo comentários sobre o mundo real, mas ainda existe uma certa distância que deixa um pouco de conforto em saber que a história é ficção, não realidade. Mas existem outros que fazem o completo oposto, com histórias realistas e sem absurdidades, tão próximas do mundo real que é possível achar que o filme foi feito especialmente para quem assiste. A Maratona de Brittany, de Paul Downs Colaizzo, faz exatamente isso. Baseado na vida de Brittany Forglar, esta produção conta uma história fácil de se relacionar, de um modo ao mesmo tempo divertido e emocionante.

A Maratona de Brittany conta a história de Brittany Runs (Jillian Bell), uma nova yorkina de 28 anos que percebe que está vivendo uma vida pouco satisfatória. Ela não gosta muito do trabalho, vai em festas todas as noites e acaba se sentindo mal de manhã (o que faz ela sempre se atrasar para o trabalho), e - o foco inicial do filme - não gosta do próprio corpo, por estar acima do peso. O filme então conta a história de Brittany tentando mudar a sua vida. Ela começa a correr para tentar emagrecer, mas o fato de ela estar saindo de casa e participando de grupos de corrida acaba estimulando ela a fazer amizades. Agora que ela têm amigos que realmente gostam dela, Brittany usa a nova confiança para tentar procurar emprego, e assim por diante.


O foco do filme não é simplesmente sobre a perda de peso, e sim sobre fazer coisas, se botar no mundo. E essa é uma das grandes belezas de A Maratona de Brittany.O filme atrai com uma história de perda de peso, parecendo ser sobre o quão ruim o peso de alguém pode ser, mas a mensagem é outra. Ela é muito mais positiva, esperançosa, até mesmo tomando o tempo para mostrar o porquê do peso de alguém afetar o bem estar de uma pessoa. Este filme não aponta o dedo para algum problema, e sim mostra a solução. Tudo isso pontuado por uma atuação hilária e emocional de Jillian Bell, que faz uma personagem fácil de se gostar mas que também têm seus próprios problemas. E mesmo com problemas, ela acaba sendo um personagem extremamente fácil de se relacionar, além de ter sentimentos comuns com muitas pessoas.

Engraçado, bonito e positivo, A Maratona de Brittany é um filme fácil de se gostar. Ele talvez erre em algumas piadas e sofra um pouco por ter certos “clichês” que qualquer filme com uma mensagem positiva tenha, mas ainda assim é muito prazeroso assisti-lo. As atuações são ótimas; a direção é boa; e até mesmo as músicas ajudam a criar um dos filmes mais positivos de 2019.

Um comentário:

  1. Pelo amor de Deus onde que você assistiu???? Tô simplesmente louca pra ver esse filme!!!

    ResponderExcluir

Theme Designed By Hello Manhattan

Your copyright

Seja Cult - Todos os direitos reservados.