Slider

Oh My Venus

15.9.19

Sim, é um fato. Estou muito viciada em doramas e é provável que vocês vejam indicação do que estou vendo com mais frequência. Tenho tentando equilibrar com as séries que já vejo, mas é complicado. Se tem uma coisa que os doramas são é viciante. Não consigo ver um episódio só por vez e quando me dou conta já vi três, quatro episódios numa tacada. Mas enfim, o dorama que quero comentar com vocês hoje se chama Oh my Venus e foi uma indicação de um grupo literário que participo no facebook. O pessoal falava tão bem dele que fiquei curiosa e peguei para ver. Ele tem 16 episódios de mais ou menos uma hora e foi exibido durante os anos de 2015 e 2016. Não assisti pela Netflix, e sim por site chamado Drama Fansubs que tem outros doramas legendados e gratuitos.


O foco desse dorama é na advogada Kang Joo Eun (Shin Min-a) que desde muito jovem sempre foi bonita e elogiada por isso, com garotos em volta dela e a desejando, tipo queen bee. Só que agora, depois dos 30 anos, Kang Joo Eun está acima do peso e perdeu toda a sua confiança. Culmina com isso o término do seu namoro de mais de 15 anos, com Im Woo‑shik (Jung Gyu‑woon). Ele agora namora Oh Soo‑jin (Yoo In‑young), que era amiga de Kang Joo Eun durante a faculdade. Foto curioso, nessa época da faculdade Kang Joo Eun era magra e Oh Soo‑jin gorda, e atualmente é o contrário e a última ainda, ela é a chefe de Kang Joo Eun. Os nomes dos personagens é uma coisa que eu preciso comentar com vocês que eu não decoro de jeito nenhum e tenho dificuldade em associa-los ao longo do dorama.

Para recuperar seu antigo peso, Kang Joo Eun começa a ser treinada por Kim Young‑ho (So Ji‑sub), um personal trainer famoso que participou do emagrecimento de um atriz americana. Só que Kim Young‑ho tem outros segredos que ao longo dos episódios vamos descobrindo. O casal desse dorama é formado por Kang Joo Eun e Kim Young‑ho, que durante o treinamento dela acabam se apaixonando. Só que como eu já tinha comentado com vocês, os doramas não são como as nossas novelas, tudo é mais casto, e aqui não é diferente. Tirando algumas cenas que os meninos aparecem sem camisa, não tem nada de mais nem muitos beijos. Foi engraçado ver uma cena dos dois na cama e parece que eles dormem juntos, mas também não foi muito espalhafatoso. Isso é algo comum dessas novelas asiáticas que é focar mais no relacionamento do que no  contato físico.


Esse dorama é muito fofo porque mostra esse relacionamento desde quando os dois se desgostavam no começo, passando pela mudança de peso da Kang Joo Eun e das descobertas sobre Kim Young‑ho. Ele gosta dela e a protege quando é gorda e pra gente pode parecer algo ok, mas na Ásia parece que não. O peso e a beleza são coisas muito importantes para eles, daquele estilo de até mãe e pai cobrarem uma aparência ideal. Tudo isso ligado ao tal do casamento, outra coisa que nossa, eles nascem e vivem para se casar. Se uma mulher, ou homem também, passa dos 30 e não se casa, para eles existe algo errado, algo a ser corrigido o quanto antes. Tanto que tem um casal secundário, em que uma das mulheres não quer ter filhos agora para focar na carreira e isso causa um constrangimento desnecessário.

Para mim as relações sociais na Ásia são mais atrasadas do que a nossa. No que a tecnologia deles dá um banho na gente, a relação entre pessoas é frio e com algum problemas. Claro que tudo na minha opinião. Por exemplo, a mulher pelos doramas que eu vejo é muito cobrada em relação a beleza, filhos, casamento e emprego. O negócio de elas terem que andar atrás dos homens nas ruas como sinal de respeito me causa uma estranheza sem tamanho. Eu entendo que é a cultura deles, e até por isso assisto os doramas porque é tudo tão diferente, mas eu preciso comentar o que me incomoda. Só que nem tudo é incomodo, como eles tratam os seus idosos é algo que eu acho que a gente, ocidente, poderia repetir. Eles possuem um respeito muito grande pelos mais velhos e acreditam que sim, é uma obrigação do mais novos cuidar da família o que super concordo e apoio.

Essa estória também envolve personagens mais maduros, depois dos 30 anos, o que eu gosto mais porque se aproxima do que eu vivo. Tem personagens secundários passando por perrengues e superação, tem intriga, um dos protagonistas passa por uma doença séria e tem que conviver com problemas psicológicos depois disso e tem o trio masculino principal que é uma coisa. Eles são muito divertidos e deixam o dorama mais leve. A parte do treino é engraçada também, mas as cenas que envolve os três vale muito a pena prestar atenção. Os fãs querem muito uma continuação, mas o dorama terminou redondinho, então eu não acho que ele vá ganhar uma sequencia. Quem quer ver algo diferente, para passar o tempo e se divertir, precisa dar uma chance aos doramas. São um ótimo entretenimento e não deixam nada a desejar para as nossas novelas ou até mesmo séries.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Theme Designed By Hello Manhattan

Your copyright

Seja Cult - Todos os direitos reservados.