Slider

Yesterday

26.8.19

Yesterday || Estreia em 29 de agosto de 2019
Crítica: Karla Nayra

Uma maneira criativa e divertida de homenagear os Beatles 

E se houvesse um mundo sem o talento dos garotos de Liverpool, os Beatles? Este é o gancho promissor que o diretor Danny Boyle usa para contar essa divertida e romântica história. Jack Malik (Himesh Patel) percebe que ele é o único que consegue se lembrar dos Beatles e de suas canções após acordar em uma linha do tempo alternativa onde a banda nunca existiu. A partir disso, Malik começa a fazer sucesso. Danny Boyle conduz os primeiro 30 minutos iniciais com muita qualidade. Ele encontra o ritmo certo e os planos fechados são de uma precisão cirúrgica. O roteiro é de Richard Curtis, que oferece um bom contraste entre os personagens principais.

Malik é cético, desiludido com a vida e quer desistir da carreira de músico. Já Ellie Appleton (Lily James) é entusiasmada, alegre, sonhadora e acredita na carreira do amigo. Ambos os atores estão comprometidos com seus personagens e Lily James nos faz acreditar que ela realmente vê um futuro promissor na carreira de Malik e o protagonista nos transmite seu incômodo constante, porque somente ele conhece as canções dos Beatles. Esse desconforto está presente em sua expressão o tempo todo. Há uma brincadeira interessante que Boyle faz com a câmera, ele usa o plano holandês nas primeiras cenas para indicar essa falta de ordem na vida do protagonista que começa no filme com sua carreira musical em decadência. Conforme a narrativa avança e Malik começa a aprender a lidar com a questão apresentada no filme, a câmera vai adotando um plano mais tradicional da linguagem cinematográfica.


O filme se apresenta como uma exploração dessa distopia que seria um mundo sem os Beatles. Ao longo da trama, o diretor traz algumas surpresas para o público, outras coisas também sumiram! Todavia, a narrativa perde força quando concorre com uma parte romântica do roteiro. Nada contra, mas isso ganha um vulto maior do que a proposta inicial e acaba caindo no desleixo. O roteiro opta por uma solução simples e nada surpreendente, típico de uma comédia romântica. O filme é engraçado, emocionante e divertido. O repertório escolhido é tudo que queremos ouvir em uma história sobre os Beatles. Trata-se de uma maneira criativa de homenagear uma banda sem, necessariamente, ter de trazer as personalidades ao protagonismo da trama.

O personagem principal não é um inglês estereotipado (palmas pela escolha por diversidade!), ele tem traços indianos, assim como seu núcleo familiar. A participação de Ed Sheeran nos traz uma percepção de um astro consolidado que vê que há novos talentos surgindo, além de funcionar como excelente alívio cômico em muitos momentos. Yesterday é um filme para cantar junto. Minha recomendação é: veja em um cinema com boa aparelhagem de som.

Um comentário:

  1. eu vi o trailer desse filme quando fui assistir Rei leao e achei super diferente e interessante a ideia dele, quero ver sim!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir

Theme Designed By Hello Manhattan

Your copyright

Seja Cult - Todos os direitos reservados.