Slider

MIB: Homens de Preto - Internacional

13.6.19

MIB: Homens de Preto - Internacional || Estreia em 13 de junho de 2019
Crítica: Cynthia Cristina


Chega hoje, mais uma aventura dos queridinhos do cinema antes visto como heróis da Marvel, mas agora como uma dupla dinâmica em MIB: Homens de Preto - Internacional. Já com uma bagagem dos filmes anteriores da franquia, Tessa Thompson e Chris Hemsworth trazem uma nova história que divertirá toda família, desde o pequeno ao mais velho que assistiu todos os filmes anteriores.

A apresentação do filme já começa na cidade de Paris no ano de 2016, onde o agente H (Chris Hemsworth) e agente T (Lian Neeson) devem impedir uma invasão da chamada “Colmeia”, evitando assim a destruição do planeta Terra. Em um ato seguinte, voltamos 20 anos atrás, e somos apresentados a personagem Molly (Tessa Thompson) que teve seu quarto invadido por um alien bebê e a mesma presenciou seus pais serem neuralizados pelos homens de terno escuro, tornando-a obcecada por esse mundo desconhecido. Os anos se passam e Molly torna-se uma adulta muito inteligente, mas com uma vida parada. Porém, o seu coração nunca perdeu a esperança de encontrar os homens de preto e realizar seu grande sonho: o de trabalhar com eles.


E é com essa obsessão que ela é a primeira civil a encontrar a cede dos homens de preto e é recrutada para a MIB. Molly, conhecida agora como agente M, é enviada para a divisão de Londres que é supervisionada pelo grande agente T. Ao cruzar com o carismático agente H, os dois vão em uma missão que não termina bem, mas em meio ao conflito adquirem a arma mais forte já vista em todos esses anos. Com o objetivo de proteger o artefato, os agentes M e H vivem vários conflitos até chegar ao verdadeiro vilão, o que traz bastante ação ao decorrer da história, e além disso, o filme vem com grandes doses de humor, tornando tudo mais leve e interessante para quem assiste.

MIB: Homens de Preto - Internacional é a mistura do novo com o clássico e é uma ótima cartada se quiserem iniciar a franquia novamente. Apesar do filme em alguns momentos ter situações rasas nas quais já conhecemos e conseguimos assimilar o desfecho, podemos matar a saudade de personagens como a agente O (Emma Thompson), os vermes que adoram tomar café e contar piadas, como podemos abrir nossos corações para novos personagens como o pequenino Pawny que tem uma grande importância na história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Theme Designed By Hello Manhattan

Your copyright

Seja Cult - Todos os direitos reservados.