Slider

Anos 90

29.5.19

Anos 90 || Estreia em 30 de maio de 2019
Crítica: Lucas Pereira


Filmes nostálgicos são sempre interessantes de ver. As decisões musicais e visuais, as histórias que são um pouco estranhas para muitos atualmente, mas que no final das contas ainda criam um charme tanto para quem viveu o período, quanto para aqueles que estão apenas experimentando elas pelas telas do cinema. Hoje em dia, a grande maioria dessas produções nostálgicas focam nos anos 80, com filmes como It: A coisa, Corrente do Mal, Bumblebee, e inúmeros outros. Mas o tempo passa; e no cinema, isso quer dizer que é hora de ter filmes nostálgicos dos anos 90.

Isso já está começando, com Exterminador do Futuro, Bruxa de Blair e o próximo Homens de Preto; mas nenhum deles é tão focado nesta nostalgia quanto Anos 90, o primeiro longa de Jonah Hill, com uma história e estilo que são ao mesmo tempo uma carta de amor e de ódio a época representada. O filme conta a história de Stevie (Sunny Suljic), um garoto de 13 anos que está passando pelo início da adolescência e quer encontrar um grupo de amigos, em parte por que a sua vida familiar não é muito agradável, com uma mãe ausente e um irmão agressivo. Stevie então encontra, enquanto anda pela rua, um grupo de amigos andando de skate, e o garoto decide tentar se enturmar com eles. Ele tem um pouco de dificuldade, mas continua indo ao local onde o grupo se encontra até um deles notá-lo. A partir daí, Stevie cada vez mais se torna amigo deles.


Anos 90 apresenta essa história um tanto comum, a de uma pessoa procurando um grupo de amigos, ao mesmo tempo que ela lembra disso de maneira romântica; Jonah Hill não têm medo de mostrar as falhas da época. O filme lembra dos momentos de liberdade que eles sentiam, ao mesmo tempo que mostra os perigos dessa mesma liberdade. Stevie está se divertindo, enturmando, mas em certos momentos passa por maus bocados; tudo isso apresentando uma nostalgia extremamente real, sem ignorar os problemas da época. Mas acima de tudo, Anos 90 é um filme sobre crescimento, mostrando Stevie experimentando as responsabilidades, vantagens e desvantagens de envelhecer.

O filme depende muito dos seus protagonistas - Stevie, Fuckshit (Olan Prenatt), Ray (Na’kel Smith), Ruben (Gio Galícia) e Quarta Série (Ryder McLaughlin) - serem relacionados e reais, e eles absolutamente conseguem, dando tempo suficiente para cada um deles se apresentar e crescer como pessoas complexas e interessantes. Cheio de músicas clássicas da época - e não necessariamente as mais populares - e um visual de um filme dos anos 90, Anos 90 é um filme que remanesce em uma época diferente, lembrando de o quão bom e o quão ruim era. Com a história relacionável de um grupo de amigos crescendo junto, Jonah Hill consegue criar uma história que não depende da nostalgia para ser boa, apesar de trazer o sentimento para qualquer um que cresceu na época.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Theme Designed By Hello Manhattan

Your copyright

Seja Cult - Todos os direitos reservados.