Slider

Stalker || Tarryn Fisher

15.3.19


Tudo começa pelo ponto de vista de Fig Coxbury, uma mulher que perdeu seu bebê em um aborto espontâneo. Ao ver Jolene e a filha num parque, ela acredita fortemente que a menina seja a reencarnação de sua filha. Por causa dessa obsessão e querendo ficar mais perto da família, ela compra uma casa perto da deles e logo se muda para lá. Quando finalmente está perto, ela faz questão de se aproximar de Jolene, a mulher casada, escritora, que cuida da casa e da família e que, aos seus olhos, tem uma vida incrível. Percebemos que Fig sente que precisa de muito mais do que a filha de Jolene: ela quer a vida dela com todos os seus aspectos.

O livro é dividido em três partes, sendo que a primeira parte narrada pela Stalker. É um começo bem interessante vê-la falando sobre a menina e sobre a mãe, e a forma como ela conversa com sua terapeuta e se abstém de tudo que a mulher lhe diz e do diagnóstico possível do que ela vem a ter. Chega a ser meio cômico e irônico. Também é interessante quando os outros pontos de vista aparecem e nós percebemos que nem sempre a vida do outro é assim tão melhor como a gente vê. Todos os personagens têm problemas.

Demorei um bocado para ler esse livro. Apesar de a escrita da Tarryn ser interessante e gostosa, eu acabei não conseguindo me envolver. Talvez não fosse meu momento para o livro e acho que a autora se prendeu a muitos detalhes que a meu ver não ajudaram a narrativa se tornar mais fluída. Mas o livro de fato é interessante e tudo fica ainda mais louco quando você pensa que a autora realmente passou por uma situação desse gênero. Sendo assim, indico para que todos leiam, sim, essa história e o façam de coração aberto para poder apreciar a trama criada por Tarryn.

Stalker
Tarryn Fisher
Faro Editorial: Facebook/Instagram

Onde comprar (link comissionado):
Amazon

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Theme Designed By Hello Manhattan

Your copyright

Seja Cult - Todos os direitos reservados.