Slider

O Mau Exemplo de Cameron Post

27.3.19

O Mau Exemplo de Cameron Post || Estreia em 18 de abril de 2019


Baseado no livro de 2012 escrito por Emily M. Danforth, “O Mau Exemplo de Cameron Post” se passa em 1993 e narra o período em que a adolescente Cameron Post (Chlöe Grace Moretz) é enviada para um acampamento de conversão chamado Promessa de Deus após ser flagrada beijando sua melhor amiga Coley (Quinn Sheppard) durante o baile de formatura. Lá, através dos olhos de Cameron, vemos as histórias de outros adolescentes que foram mandados para o acampamento; Mark (Owen Campbell) é feminino demais segundo seu pai, Helen (Melanie Ehrlich) tinha uma fascinação por uma colega de coral, o pai de Adam (Forrest Goodluck) se converteu ao cristianismo e enviou o filho para lá por ele não se identificar como homem, a mãe de Jane (Sasha Lane) casou-se com um cristão e não aceita o suposto comportamento rebelde da filha.

Apesar de terem histórias diferentes, eles têm em comum uma questão central que se repete durante todo o filme: são adolescentes cujos adultos responsáveis por eles se recusaram a ouvi-los e os trataram como um problema a ser resolvido. Apesar do tema do filme ser angustiante, ele consegue demonstrar que mesmo dentro do ambiente claustrofóbico do acampamento, onde os adolescentes dormem com as portas dos quartos abertas e são vigiados até de madrugada, ainda há espaço para que alguns desses jovens consigam desenvolver amizades e relações de cumplicidade. Direitos como o de receber cartas vindas de casa, fazer ligações (apenas para os pais) e colar fotos nas paredes do quarto são conquistados aos poucos no acampamento, mas eles podem sair para fazer trilhas durante o dia quando quiserem.


Durante essas caminhadas Cameron, Jane e Adam se aproximam e encontram nesses pequenos momentos - e que não à toa ocorrem ao ar livre - um pouco de liberdade e afeto; primeira vez que eles saem juntos é também a primeira vez que eles se sentem ouvidos. Um aspecto do filme que faz com que ele não dê um passo maior que a perna é o fato dele não contar uma história geral sobre a questão da conversão e lugares destinados a isso, e sim, a história específica de Cameron dentro desse acampamento específico. Esse olhar precisamente direcionado do filme faz com que o seu foco seja os personagens e o desenvolvimento deles ao longo da trama.

A direção de Desiree Akhavan, que também assina o roteiro com Cecilia Frugiuele, articula um olhar detalhado para os personagens, especialmente para Cameron, com o uso de close-ups tanto no rosto quanto nos gestos dos jovens e dos sonhos que surgem como uma forma de aprofundar essa personagem. Os métodos absurdos usados pelo acampamento são representados por uma imagem de um iceberg. Nessa imagem, os adolescentes devem escrever o que fez com que eles se desviassem do caminho divino; para Lydia Marsh (Jennifer Ehle) a homossexualidade não existe, ela é apenas um sintoma de que o adolescente se afastou de Deus. Para tentar explicar esse afastamento vale absolutamente tudo: segundo Lydia Cameron confundiu querer ser como a Coley com estar atraída por ela, se uma menina gosta muito de esportes então é porque ela está confusa sobre seu gênero e deve se reencontrar com Deus.

Em um dado momento, a Dra. Lydia Marsh pergunta para Cameron se ela se vê como uma pessoa homossexual e diante disso Cameron responde que ela não se vê como nada. Marsh, então, retruca: “você deveria se ver como uma cristã”. Com essa cena, fica evidente que o tema central do filme pode ser resumido precisamente como: uma adolescente em formação, incerta sobre quem ela é e quem ela pode ser, que tem o desenvolvimento interrompido por adultos que exigem que ela se encaixe nos moldes deles. Após ganhar o Grande Prêmio do Júri no Festival de Sundance em 2018, “O Mau Exemplo de Cameron Post” chega aos cinemas brasileiros através do projeto “Caixa de Pandora”, criado pela união da Pandora Filmes e do Cinépolis para levar filmes independentes para cinemas de todo o Brasil. Filmes nacionais e estrangeiros que passaram por Sundance, Cannes, Berlim e Veneza agora poderão ser vistos em cinemas fora das grandes capitais brasileiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Theme Designed By Hello Manhattan

Your copyright

Seja Cult - Todos os direitos reservados.