Slider

Os Invisíveis

7.2.19

Os Invisíveis || Disponível nos serviços de streaming
Crítica: Karla Nayra
 

Com a ascensão do nazismo na Alemanha na década de 1940, milhares de judeus foram mortos devido aos esforços de Hitler em transformar o país em um reduto de pessoas cuja raça era pura. O diretor Claus Räfle transporta aquela realidade paras as telas sob o ponte de vista de quatro jovens judeus que viveram na Alemanha nessa época sombria. Trata-se de um filme documentário muito bem equilibrado entre os depoimentos dos personagens e as representações imagéticas.

Os quatro jovens que protagonizam o filme são também os quatro personagens reais entrevistados na parte documental. As cenas desse personagens e suas representações em cena são mescladas de forma cronológica e linear de forma a situar o espectador no tempo do filme. No filme, Claus Räfle conta a historia da ascensão e do declínio do nazismo alemão. Para fazer isso, o diretor se apoia na incrível história de quatro jovens judeus que durante aquele período conseguiram escapar da morte das formas mais inusitadas.


O ritmo do filme é certeiro e investe em uma progressão linear ao longo do curso da narrativa. Além de trazer aspectos técnicos razoáveis em termos de cinematografia, a história que nos captura. A historia do nazismo alemão já foi contada muitas vezes e de diversas formas. Claus Räfle superou o desafio de contá-la mais uma vez de uma maneira interessante e educativa. Eu ousaria dizer que em uma aula de história sobre a Segunda Guerra Mundial este filme poderia facilmente ser adotado como um instrumento didático em sala de aula.

Culturalmente, os alemães não pretendem esquecer sua história, nem mesmo essa. Há uma filosofia comum entre eles de que é importante recordar para que não se cometa os erros do passado. A obra do diretor Claus Räfle é uma forma muito interessante de manter essa memória viva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Theme Designed By Hello Manhattan

Your copyright

Seja Cult - Todos os direitos reservados.