Destaques

Receba as atualizações do site por email!

05/10/2018

Pela noite Eterna || Veronica Rossi - Never Sky #2


Em setembro eu tirei alguns dias para fazer releituras de trilogias que já tenho completa. Reli mês passado Sob o céu do nunca, inclusive atualizei a resenha com fotos novas e o link está lá embaixo, e não me aguentei e emendei Pela noite eterna. Esse texto pode ter spoiler do primeiro, porque essa é uma estória continua, começa da onde o primeiro terminou. A Ária e o Perry estão separados. Ela ficou em uma das cápsulas para descobrir se sua mãe estava viva e ele voltou para os Marés, para ser o líder deles. Pouco depois do começo desse livro os dois se reencontram e Perry leva Ária para sua tribo. Acontece que ela é uma Ocupante e desde o primeiro livro sabemos que Ocupantes e Selvagens, pessoas como o Perry, que vivem do lado de fora, não vivem em harmonia.

Na tribo de Perry Ária será hostilizada, vista como intrusa. Ela não aguenta muito tempo essa pressão e parte em uma nova missão: descobrir o Azul Sereno. Esse lugar é a representação de um paraíso, local em que o Éter, fenômeno natural e destruidor, não existe. Perry fica desolado, mas não pode sofrer por muito tempo pois tem seus próprios problemas para resolver, como o Éter destruindo todo o terreno fértil de sua tribo, pessoas que não querem ele como líder e indo embora. No fim, ele também vai querer saber onde é o Azul Sereno, para levar os Marés para lá. Vai acabar que terá muita gente querendo ir e pouco espaço para todo mundo.
Nós perdemos e perdemos, e ainda estamos aqui. Tremendo, com medo de fazer algo. Estou cansado de me contentar com isso porque não sei se existe algo melhor. Tem de haver. De outro modo, qual é o sentido?

Como segundo livro, Pela noite eterna não deixou nada a desejar. É um livro que realmente continua a estória, sendo uma ponte para o terceiro e importante para que saibamos o que é o Azul Sereno e qual a importância dele. A autora amarrou tudo muito direitinho e continua com suas reviravoltas e um vilão que tenta se redimir. O Roar e a Liv aparecem aqui novamente. O Roar continua tendo a sua importância, aqui até mais pois descobrimos mais afinidades entre ele e a Ária, tanto que tem um momento que o Perry questiona a amizade dos dois. A Liv de fato aparece e ela vai ser um encaixe para descobrir sobre o Azul Sereno. Só que acontece uma coisa com ela que meu coração ainda não aceita e sofre pelo Roar.

O romance entre o Perry e Área amadurece de certo modo. Eles vão passar pelas provações da tribo dele, que tentará fazer com que eles se separem, e por um tempo vão conseguir. Também tem a questão dele ser especial e para perpetuar esse poder, se casar com quem é igual a ele. Uma questão que traz sobrevivência para os Selvagens. Esse assunto dos casamentos arranjados é interessante. Uma situação que aconteceu tanto tempo atrás e que volta num futuro tantos anos à frente. Mesmo assim, Ária e Perry farão de tudo para ficarem juntos. O laço que une eles os tornam mais fortes, ele com o conhecimento dos Selvagens e ela com o conhecimento dos Ocupantes.
Ela vinha procurando o conforto de um lugar. De paredes. Um teto. Um travesseiro para descansar a cabeça. Agora percebia que as pessoas que ela amava lhe davam forma, consolo e significado. Perry e Roar eram seu lar.

O Azul Sereno vai fazer com que os dois mundos se toquem, não só pela Ária e Perry. O Éter está destruindo os reinos em que os Ocupantes vivem, assim como os locais dos Selvagens, então a única solução para ambos é encontrar esse local místico em que o Éter meio que não existe. Ninguém sabe se esse local é real mesmo e isso é uma questão que fica para o terceiro livro, encontrar esse lugar e saber se ele é tão maravilhoso como todo mundo comenta. Eu gostei bastante de Pela noite Eterna, achei que a autora não perdeu o pique do primeiro para esse e me manteve cativa com os personagens e o enredo. É uma narrativa muito rica e bem trabalhada, que você vai descobrindo a medida que lê, não é dado tudo no começo.

Estou muito curiosa para saber o que vai acontecer com o Roar e sei que tem um livro, um prequel na verdade, sobre ele e a Liv. A Rocco lançou essa versão só no digital, como também o Brooke, livro 2.5. A Brooke é uma personagem que aparece nesses livros e é apaixonada pelo Perry. Os dois tem um lance antes dele conhecer a Ária. Eu devo ler esses contos antes do terceiro, que finalmente consegui numa ótima promoção. Quem ainda não teve a oportunidade de ler Sob o céu do nunca vale muito a pena dar uma chance. O enredo desses livros é maravilhoso, envolvente, cheio de reviravoltas e com personagens apaixonantes. O Perry é um dos personagens masculinos que eu mais adoro em livros. Vocês não vão se arrepender ao conhecer esse universo, eu garanto.
Perry dava uma sensação de certeza, de algo que era certo. Ela sentia isso em todos os momentos em que estava a seu lado. Mesmo nos errados. Mesmo nos dolorosos, como agora.
Sob O Céu do Nunca - Never Sky - Livro 02
Veronica Rossi
Editora Rocco: Twitter/Facebok

Resenha do primeiro livro da trilogia:
Sob o céu do Nunca

Adquira o livro no seguinte link e ajude o site:
Amazon

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

últimas resenhas e críticas

© Seja Cult – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in