Destaques

Receba as atualizações do site por email!

21/02/2018

Palácio de Mentiras || Erin Watt - The Royals #3


Eu estava bastante ansiosa para por as minhas mãos em Palácio de Mentiras pelo modo como Príncipe Partido terminou. E se você ainda não leu os primeiros livros atenção, essa resenha pode conter spoilers dos anteriores. O segundo terminou com duas situações bombásticas, a primeira delas envolve um assassinato e a segunda a volta de um personagem que estava morto. Eu devorei esse livro rapidinho e vamos lá ao que eu achei. Quem voltou, e na sinopse de Palácio de Mentiras conta quem é, foi o pai da Ella. Tudo começou com ele, morto e descobrindo que tem uma filha e o Callum, seu melhor amigo, indo atrás da Ella.

O assassinato envolve um personagem do ciclo da família e tudo vai apontar para o Reed como autor do crime. Vai pairar em cima do relacionamento dele com a Ella essa morte e todos os problemas que envolvem uma acusação de assassinato. O livro se chama Palácio de Mentiras porque os segredos, e não são poucos, correm o risco de serem revelados e é tudo o que os Royals não querem. A Ella e o Reed continuam narrando e os dois estão mais firmes do que nunca. O relacionamento deles amadurece; eles se apoiam um novo outro já que a Ella tem esse problema da volta do Steve. Ela não se acostuma com a ideia de ter esse estranho, que apareceu do nada, como pai.
Eu sou um Royal, gata. Eu não fujo. Eu luto.


Já que o relacionamento deles amadurece, nada mais natural do que os finalmentes acontecer. Então acaba que esse livro tem um pouco mais de sensualidade do que os outros, mas eu não fiquei incomodada com o modo como as cenas foram feitas. Não são muitas e não são extensas, embora detalhistas. Eu acho que a Ella e o Reed combinam desde o primeiro livro, sendo que um melhora o outro. O modo como as autoras escreveram as cenas deles é igual a de qualquer casal, também me passou veracidade, mesmo eles sendo novos. Se levarmos em consideração todas as coisas que acontecem, dá para esquecer que os dois estão na faixa dos 18 anos.

Lendo uma resenha de Princesa de Papel, que levanta todos os temas secundários que permeiam o livro, eu quis comentar sobre isso também. O primeiro livro é extremamente machista e humilhante para a Ella. Os "irmãos" tratam ela como lixo apenas por ser mulher e invadir o espaço deles. Na escola ela passa por maus bocados por ser de origem humilde e quase sofre abuso sexual. Então, ela leva na cara de todos os lados e é uma leitura complicada, que eu até cheguei a comentar na primeira resenha. Mas mesmo com todas essas questões boas para discussões, eu adorei a trilogia, de verdade! Acho que as duas autoras foram assertivas no caminho que escolheram para essa narrativa, principalmente porque os personagens tentam mudar e alguns mudam de verdade. O segundo e terceiro é meio que uma redenção para eles.
Em um canto pequeno do meu cérebro, que naquele momento está no controle de todas as minhas ações, eu sinto que se o amar com força suficiente, por tempo suficiente, vou fazer com que ele fique comigo para sempre.


Me surpreendeu que a trilogia The Royals seja um jovem adulto focado em um casal. Num primeiro momento esperei um livro para cada irmão, mas não, os três são sobre a Ella e o Reed. Depois fiquei imaginando como elas conseguiriam sustentar três romances envolvendo só um casal e elas me saem com esse suspense, muito bem escrito aliás. A gente sabe que não foi o Reed que matou esse personagem que não vou revelar o nome, mas todas as provas apontam para ele e eu fiquei "meu Deus, ele vai mesmo preso por um crime que não cometeu". Todas as provas contra ele foram bem amarradas e a resolução do assassinato também.

Outro trunfo dessa trilogia é que os personagens secundários são muito bons e darão bons livros, se elas souberem conduzir eles como fizeram aqui. Eu acredito que o próximo seja o Easton, o irmão que tem problemas com jogos e remédios. Desde o primeiro me vi presa na leitura e fiquei neles até terminar. O estilo é de uma novela, com várias reviravoltas e personagens que você consegue ver semelhanças. Eles também passam por uma amadurecimento, não são os mesmo que começaram e o Callum, que eu tanto reclamei, melhora até o fim. Torci muito pela Ella e Reed e fiquei feliz com o final que eles ganharam e vou continuar lendo os livros da série com certeza.
Reed é a pessoa que eu amo além da minha mãe. Antes de o conhecer, não havia homem no meu futuro.

Palácio de Mentiras - The Royals # 3
Erin Watt - Jen Frederick Elle Kennedy
Editora Essência: Facebook

Resenha dos primeiros livros da trilogia:
Princesa de Papel
Príncipe Partido

Adquira o livro nos seguintes links e ajude o site:
Amazon/Submarino/Americanas/Cultura/Travessa/Livraria da Folha

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

últimas resenhas e críticas

© Seja Cult – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in