Destaques

Receba as atualizações do site por email!

20/01/2018

Sobrenatural: A Última Chave

Sobrenatural: A Última Chave || Classificação: ★★ (Regular) || Estreou em 18 de janeiro de 2018 
Texto: Murilo Maximiano || Revisão: Kamila Wozniak 


Convenhamos, quando um filme de terror termina com um deus-ex machina de um fantasma mandando um kamehameha de lampião e derrotando o demônio, é absoluta a certeza de que estamos falando de uma história bem ruim. É triste quando estamos falando de algo que começou tão bem como a franquia Sobrenatural, e que agora parece estar ladeira abaixo. E comecemos pelo básico, a forma patética com a qual o terror em si é construído no filme, como por exemplo: jump-scare (aquele susto que o filme passa com uma imagem e som repentinos jogados na sua cara) que é a regra da trama e que acontece tanto, que depois do terceiro ou quarto você está praticamente anestesiado.

Estamos falando de um filme cheio de potencial, com um antagonista criativo (demônio das chaves) sendo desperdiçado na história – o kamehameha de lampião citado ali em cima? Imagine isso com o demônio em plena evidência, um spot light bem em cima dele, como um rock star ou coisa parecida. De certo modo, é possível ver potencial no conceito da obra, um demônio que abre portas no espaço e tempo e sobrevive da raiva e da miséria alheias. Mas isso é porcamente desenvolvido, com um roteiro que não consegue nem aproveitar o que tem em mãos e nem gerar novos elementos.

Assim vale para os personagens rasos e mal concebidos (a interação entre Elise e seus parentes é digna de pena e traz muita vergonha alheia). A verdade é que Sobrenatural: A Última Chave se resume a uma ideia interessante concebida apenas para ser vilipendiada por atuações medíocres, personagem ruins, trilha sonora inexistente e uma direção burocrática e desinteressante. Infelizmente, nada funciona no filme, onde as ideias boas não significam nada quando existe uma má direção. Mas hey! Ao menos dá pra levar uns sustos.


Comentários via Facebook

1 comentários:

  1. O trailer foi a chave para captar o espectador. Este filme é um dos melhores do gênero de terror que estreou. É impossível não se deixar levar pelo ritmo da historia. Os filmes de terror evolucionaram com melhores efeitos visuais e tratam de se superar a eles mesmos. Eu gosto da atmosfera de suspense que geram, e em Sobrenatural: a última chave acho que conseguem muito bem. O elenco é parte fundamental para que o filme de um medo terrível. Sobrenatural e Invocação do Mal são os melhores filmes de terror o que eu mais gosto é o terror psicológico. Se ainda não viram, deveriam e se já viram, revivam o terror que sentiram. Depois de vê-la você ficara com algo de medo, poderão sentir que alguém os segue ou que algo vai aparecer.

    ResponderExcluir

últimas resenhas e críticas

© Seja Cult – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in