A casa das Rosas || Andréa Zamorano

11/09/2017


A casa das rosas é uma história narrada em primeira pessoa. Pelo que eu pude entender, a narrativa começa com a mãe de Eulália que, após se casar com Virgílio, um homem muito poderoso, acaba perdendo sua liberdade e vive um relacionamento difícil, já que o esposo é bastante possessivo. Sendo assim, ela acaba abandonando-o e deixando a filha aos cuidados dele.

O restante da narrativa é feita por Eulália. Ela cresce sem qualquer liberdade e sem conhecer realmente muito sobre a vida e achando que seu pai é o máximo. Entretanto, assim que completa dezoito anos, ela recebe um presente e, após abri-lo, descobre se tratar de um vestido de noiva e que os planos de seu pai é que, agora que ela já está mais velha, ambos se casem e ela assuma o lugar de sua mãe. Embora seja carioca, a autora morou boa parte da vida em Portugal.

A história se passa em São Paulo e tem como pano de fundo a época do Movimento Diretas Já. Além disso, a obra está dividida em partes e podemos encontrar durante os capítulos belas frases de outros romances. Lendo A Casa das Rosas eu me lembrei dos clássicos que eu costumava pegar. A linguagem da obra é bem lírica, tem muita poesia, a autora sabe usar de forma muito bonita as palavras. Eu me senti lendo um daqueles autores mais antigos, embora de forma alguma o livro seja de uma linguagem difícil ou muito rebuscada.

Sobre a história em si, eu achei um tanto confusa no início, porque fazia algum tempo que eu não pegava um livro com essa linha de narrativa, mas quando você se centra na leitura, tem um pouco mais de atenção, tudo vai se encaixando e você vai pegando o ritmo e entendendo os conflitos. Enfim, A Casa das Rosas é um livro bastante interessante, muito bem escrito e que vale a pena ser lido.
https://www.facebook.com/literaturadeepoca/?fref=ts
A casa das Rosas
Andréa Zamorano
Editora Tinta Negra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.