O Jantar

14/08/2017

O Jantar || Estreia sem data definida
Texto: Alessandra Tapias (blog Tô pensando em Ler)


O jantar é um filme baseado no livro homônimo do autor Herman Kosh, que é claramente baseado na peça O Deus da Carnificina. A diferença entre o livro/filme e a peça, é que a história se passa por perspectivas diferentes e a personalidade de uma das mães e do homem de negócios é diferente. De qualquer forma, sou fã da peça e tudo que seja baseado nela me encanta demais. No livro, assim como no filme, as cenas são separadas por pratos servidos.

Ou seja, na entrada conheceremos alguns personagens e o problema da trama; no prato principal é apresentada a visão de alguns personagens em relação ao problema, e assim por diante, até o cafezinho depois da sobremesa. E todos os pratos são servidos com o amargo da vida, o azedo das decisões ruins, o ácido de não poder voltar no tempo e salvar quem se ama... Não são os melhores sabores, mas devem ser digeridos com parcimônia.


O que mais me impressionou nessa versão é que o personagem que deveria tentar esconder todo o podre da vida dos filhos para assegurar sua vida social, é o que luta para que a verdade venha à tona. Já a mãe protetora que aparentemente faz tudo corretamente, é a que resolve mentir para “proteger” seu filho. Ela decide ir contra a lei para fazer o que acha certo, mesmo sendo o errado. Plots twists de primeira.

Steve Coogan deu um show de atuação, Laura Linney e Rebecca Hall sempre divas em ação, todos arrasaram. E Richard Gere é sempre coisa de louco mesmo ♥. Adorei o filme!! Super recomendo!

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.