Meus dias com você || Clare Swatman

30/08/2017

 (Sinopse)

Começo essa resenha dizendo que, sinceramente, não sei se gostei ou não desse livro. Ele tem partes boas e ruins, mas quando penso nele não tenho uma opinião formada além do "foi uma leitura ok". A proposta dele é o de repensar sua vida e as escolhas que fez, e o do que faria diferente se pudesse volta atrás. Isso acontece com a Zoe, que no começo do livro perde o marido num acidente de trânsito e dois meses depois acorda no dia que o conheceu. Cada capítulo será essa personagem revivendo uma data marcante em seu relacionamento com Ed. O que a Zoe quer é mudar alguma coisa no passado para que o marido não morra no futuro.

No dia em que o Ed morreu os dois estavam brigados, então a Zoe sente uma culpa imensa. Quando a gente avança na leitura, percebe que o casamento dos dois não estava numa fase boa e a cada capítulo lemos como eles chegaram no presente quase se separando. Tudo isso é narrado pela Zoe, que é uma mulher apaixonada pelo marido, mas que por causa da rotina e da pressão em ser mãe acaba se afastando dele. Então o tom do livro é triste, porque você conhece esse casal querendo construir uma vida juntos, mas depois eles se desentendem e se afastam até o momento do acidente.

Quero dizer a ele que nunca é o momento certo, que a vida é muito curta para jogar as coisas fora, para perder tempo, para ficarmos separados. Mas não posso... 


A chamada do livro logo abaixo do título fala sobre mudar o destino e aí a gente já começa a associar com segunda chance, a oportunidade de mudar o passado. Só que as primeiras 100 pgs do livro são uma repetição não só de estrutura como da vida da Zoe. Assim, se eu percebesse que tinha voltado no tempo e tivesse a chance de mudar alguma coisa, eu ia começar isso imediatamente. A Zoe não, ela revive esses dias iniciais como eles aconteceram desperdiçando essa dádiva que foi dada a ela. A raiva do começo desse livro foi grande, porque eu esperava mais ação e a passividade da protagonista não combinou com o desejo de mudar o destino.

Sobre a repetição de estrutura é que os capítulos começam e terminam da mesma forma: a Zoe acordando, descobrindo o dia na sua estória com o Ed, revivendo tudo igual e depois querendo mais tempo com ele. O inicio do livro é essa repetição, apenas isso. Quando a Zoe se toca que ela precisa fazer alguma coisa para mudar o futuro é que o livro fica interessante, depois da pg 120 mais ou menos. Aí sim ela vai começar a mudar o passado, terá dias diferentes do que viveu e a perspectiva de mudança no futuro se faz presente. O começo do livro é muito cansativo por causa dessa repetição e marasmo da protagonista.

Há momentos em que eu só queria que o tempo parasse e que nada, nem mesmo o mais íntimo detalhe, mudasse. 


O ponto que eu mais gostei e me emocionei lendo, foi a luta da Zoe para engravidar. No inicio do relacionamento dela com o Ed, ela não queria filhos e ele queria muito, e quando ela decide que quer engravidar não consegue. A vida dos dois passa a ser ter esse filho e a Zoe narra como são feitas as fertilizações, as dores, como é para ela ver mulheres com crianças. A parte que mais me emocionou foi a citação dela em relação a não ser natural a fertilização. Quando um filho é feito naturalmente o amor está envolvido em muitos momentos, acontece espontaneamente. Na fertilização é programado um dia, não tem contato com quem se ama e a situação acaba sendo embaraçosa e triste. A realidade do que ela narra nas tentativas de engravidar ficou muito interessante.

A indicação de que é para fãs do livro Um dia não se aplica aqui, pelo menos não para mim. O autor daquele livro conseguiu escrever uma estória que repete o mesmo dia de uma forma não repetitiva e empolgante. O problema com Meus dias com você é que ele só fica bom da metade para o fim e pode ser que você nem chegue lá por ter abandonado antes. O fim não é novo, aliás, se você ler com atenção os dois primeiros capítulos vai saber como termina, peguei de cara. Tem pontos positivos, tem pontos negativos, então como eu disse foi só uma leitura ok. A escrita não é ruim e a autora tem potencial, tanto que se ela lançar outra coisa vou querer ler.

Sempre vou desejar a chance de mudar algumas coisas, mas não posso. Então tentarei carregar comigo os momentos felizes e esquecer os ruins. 

www.sejacult.com.brMeus Dias Com Você - Será que é tarde demais para mudar o destino?
Clare Swatman
Editora Arqueiro: Twitter/Facebook

Adquira o livro nos seguintes links e ajude o site: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.