Younger

06/07/2017

Eu já queria assistir Younger tem muito tempo. Sempre fui fã da atriz e cantora Hilary Duff e quando fiquei sabendo que ela estava no elenco do seriado fiquei com vontade de ver. Acontece que eu simplesmente esqueci que Younger existia. Com tanta série, filmes e outras coisas para ver, não lembrei que tinha essa série para eu ver. Recentemente, vi por acaso o Nico Tortorella (MEU DEUS, QUE HOMÃO) passando na minha timeline e pensei "vou ver que série é essa que esse gato participa". Qual não foi a minha surpresa ao saber que era a mesma da Hilary Duff?! Vi as três temporadas e resolvi fazer essa crítica para indicar a série.


Younger é baseado no livro de mesmo nome da autora Pamela Redmond Satran, já lançado no Brasil, e fala sobre uma mulher na casa dos 40 anos com dificuldades para voltar a trabalhar. Liza Miller (Sutton Foster) ficou afastada por uns anos para cuidar da filha e agora não consegue encontrar trabalho na área editorial. Dizem que ela está muito velha e que querem alguém mais jovem, que não ficou parado tanto tempo. A amiga da Lisa, Maggie (Debi Mazar), então dá uma ideia, que ela se passe por mais nova para conseguir um emprego. A Liza aceita e se passa por uma jovem de 26 anos e consegue um trabalho na editora Empirical.

Além de ter essa vida dupla no trabalho, ela também vai ter uma vida dupla no âmbito pessoal. Lisa conhece Josh (Nico Tortorella) e passa a ter um relacionamento com ele. O problema é que ele pensa que ela tem 26, mas na verdade ela tem 40 anos, é recém divorciada e tem uma filha quase adulta. A série caminha por esses dois núcleos que tratam da vida de Lisa, o pessoal com o Josh e as implicações de namorar um homem mais novo, ter um ex que quer voltar, entre outras coisas, e as complicações no trabalho. Ela não sabe lidar bem com as redes sociais e tem que pegar os trejeitos e modos de se vestir de uma mulher mais nova. A expectativa é de quando a verdade vai aparecer nesses dois núcleos e como vão lidar com ela.


A série vai para o viés de comédia romântica, mas ele fala de um assunto muito sério que é a dificuldade que as pessoas mais velhas têm de se inserir no mercado de trabalho. Seja para voltar depois de um tempo parado, quando muda de área ou por qual razão que for, não é fácil encontrar emprego quando você passou dos 35 anos. O jeito que a Lisa encontrou para trabalhar com o que ama foi mentindo a idade, porque mesmo tendo experiência e um bom currículo queriam pessoas mais novas. Ela mente para encontrar um emprego porque precisa de dinheiro e a única solução foi essa, é triste se você tirar a comédia envolvida no assunto.

O outro motivo é que a Liza trabalha como assistente ou social media de uma editora. Muitas cenas se passam nesse núcleo, que é onde ela conhece a personagem da Hilary, e vemos como uma editora americana funciona. As dificuldades em se manter na era digital, como conseguem autores, os livros de youtuber que vendem muito, mas não combinam com o catalogo deles, a pilha dos livros rejeitados. São vários temas tratados que tem ligação com editoras. Claro que é aumentando e às vezes não condiz com a realidade, mas é interessante ver o assunto sendo abordado. Gostei muito do episódio em que a editora faz pressão no autor para que ele escreva mais livros de uma série só porque ela faz sucesso. É familiar ou não?


Têm dois personagens que lutam pelo coração de Liza na série e entre os fãs tem o Team Charles (Peter Hermann) e Team Josh. O Charles é o patrão da Liza e tem a mesma idade que ela e o Josh é o garotão. Embora ache o Josh um lindo, ele foi muito sacana com a Liza no começo da série e eu prefiro ela com o Charles. Não escolho ele apenas por ser da idade dela, mas pela personalidade compatível. Os dois amam ler, tem filhos, gostam das mesmas coisas e se dão bem. A Liza com o Josh fica pisando em ovos em muitos momentos, em situações que ela já passou quando era nova e ele não. Então os dois se privam no relacionamento pelo fato de terem idades e experiências tão diferentes.

Younger está na quarta temporada, renovada para a quinta, e tem o formato que eu gosto, de quase meia hora de episódio e poucos por temporada. O que me atrai nela é a comédia e romance, mas eu me identifico com o que a Liza passa na área profissional. Eu estou com quase 30 anos, nunca trabalhei com carteira assinada e já fui dispensada de estágio duas vezes por ser mais velha. Fora que ela trabalha em uma editora, que é o sonho da maioria de quem gosta de livros ou quer trabalhar com isso. O seriado conversa comigo, tem uma temática mais adulta e realista e eu não perco um episódio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.