A rebelde do deserto #1 || Alwyn Hamilton

24/07/2017


Li A rebelde do deserto ano passado e não sei porque cargas d'água ainda não tinha feito a resenha desse que foi um dos melhores livros de fantasia de 2016. Não consegui me segurar no hype do livro e não me arrependi. O livro se passa no meio do deserto de Miraji e acompanha a vida turbulenta de Amani Al’Hiza. Ela é uma jovem órfã que vive na casa dos tios e só pensa em uma coisa: fugir. Ela está sendo forçada a casar, mas não aceitará esse futuro. Quando um homem misterioso, com uma mira tão boa quanto a dela, entra em seu caminho ela não imaginava que tudo estava prestes a mudar.

Amani é a personagem principal e narra a estória. Ela é uma menina forte, arredia em muitos momentos e bastante desconfiada. Isso acontece quando você tem que viver com um olho aberto e outro fechado. O maior objetivo dela é fugir de um destino injusto, mas as coisas se tornam mais complicadas quando ela conhece Jin, um forasteiro que pouco mostra e muito esconde. Ela acaba ajudando esse cara e tudo indica que um romance entre eles pode acontecer, mas fica o aviso. Romance nesse livro é uma coisa bem em segundo plano. A preocupação da autora foi em escrever um livro com bastante ação e fantasia.

Ele tinha desaparecido no deserto para começar uma rebelião e tomar o poder. Uma nova alvorada. Um novo deserto. 


Primeira coisa que é interessante nesse livro: a combinação de deserto e faroeste. Ano passado foi meio moda livros que se passavam no deserto, mas eu não me lembro de ter lido algo nesse sentido além de A rebelde do deserto. A autora soube descrever a sensação do calor, da aridez, a falta de água. O faroeste é no sentido da Amani ser uma exímio atiradora, participar até de competições. O deserto combina com cowboys, sangue fervendo e a vida por um triz. Tire os cowboys e substitua por humanos e seres mágicos que você terá a aura do livro.

A fantasia foi outro fator que me atraiu na leitura. Eu não sou uma pessoa que lê muitas fantasias, não é um dos meus gêneros favoritos, mas de vez em quando leio um ou outro para sair da zona de conforto. A rebelde do deserto foi um desafio nesse sentido, pois o que a autora propõe são seres místico muito peculiares; são coisas que a gente não encontra em outros livros. O enredo também tem um vocabulário próprio que talvez um glossário deixasse tudo mais fácil. Também senti falta de ilustrações para a parte da fantasia. A estória é muito visual, por isso os desenhos casariam tão bem.

A realidade era mais louca e aterrorizante e intoxicante, e mais incerta, do que eu imaginara. E eu poderia fazer parte daquilo. Se quisesse. Estava ficando tarde demais para pular fora daquela história, ou para arranca-la de dentro de mim.


O livro tem um apelo feminista forte. Você tem uma mulher narrando o livro, fugindo de uma religião parecida com a muçulmana, não estou dizendo que é igual só que lembra, que a força a se casar jovem, é subjugada por ser mulher na família e na sociedade. Além disso, Amani precisa mentir e se passar por homem em vários momentos do livro. Torci muito por ela não só como mulher, mas também como pessoa que deseja o bem do outro. A perspectiva de vida da Amani na estória era horrível e quando terminei a leitura percebi que no fim da jornada as coisas podem ser diferentes para ela.

A rebelde do deserto mistura vários gêneros e com certeza isso é uma das razões para o sucesso do livro. Ação, aventura, rebelião, romance e fantasia, o enredo tem um pouco de tudo. Junte isso a uma escrita descritiva e instigante, com personagem únicos e fortes e cenários grandiosos. Não é difícil ler e gostar da proposta que a autora trouxe. O difícil foi, na época, aguardar a continuação. Agora estou esperando o terceiro livro sair para poder ler o segundo, que já saiu. Recomendada a leitura, ainda mais se você ainda não tiver tido contato com nada que se passa no deserto. A sensação é muito diferente e boa.

Assim como as balas, o fogo por si só não distingue o bem e o mal.
 
www.sejacult.com.brA rebelde do deserto #1
Alwyn Hamilton
Editora Seguinte: Twitter/Facebook

Adquira o livro nos seguintes links e ajude o site: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.