Réquiem #3 || Lauren Oliver

10/04/2017


E depois de muito tempo, terminei a trilogia Delírio. Para quem não lembra, eu comecei essa trilogia no fim do ano passado e simplesmente me apaixonei pelo primeiro livro. O segundo deu uma caída boa, mas não foi de todo ruim. O terceiro, todos me alertaram para o final. Então, eu li esse livro armada com todos os comentários negativos que tinha lido. Será que a leitura foi realmente tão ruim assim?

Quem não leu Delírio ou Pandemônio pode encontrar spoiler desses dois primeiros livros nessa resenha, fica o aviso. Réquiem começa de onde Pandemônio terminou, com o Alex voltando dos mortos e se deparando com a Lena com o Julian. Óbvio que isso ia desestruturar a protagonista e o triângulo amoroso se faz mais presente do que nunca. Eu tinha comentado na resenha passada, que o Julian só tinha sido criado para atrapalhar o relacionamento principal e dar mais estória para o segundo. Continuo achando isso, ainda mais com o desenrolar disso.

A Lena acabou ficando em cima do muro, sem saber se escolhia o antigo amor ou o novo, já que esse novo só veio para o lado rebelde da distopia por causa da própria Lena. Ninguém sabe se o amor ou a culpa que vai vencer. Ainda bem que a autora não focou tanto assim no romance e mais na questão dos inválidos querendo que o governo não trate mais o amor como doença. Na verdade, a questão do livro gira na escolha. O que os inválidos querem mesmo é poder escolher se apaixonarem ou não e não que isso seja imposto a eles.

Meu povo anterior não estava completamente errado. O amor é um tipo de posse. É um veneno. E, se Alex não me ama mais, não consigo suportar a ideia de que ele pode amar outra pessoa.


A novidade desse livro e que eu adorei, é a Hana narrando junto com a Lena. Para quem não leu os outros livros a Hana é a melhor amiga da Lena e acabou se submetendo a intervenção da cura. Essa narrativa deu a dimensão do que é a cura, já que a gente lia sobre, mas não sabíamos como isso afetava a vida das pessoas. Não é só não se apaixonar, envolve questões emocionais e físicas, que a Hana vai contar como curada.

Ela acaba se casando com o filho do prefeito da cidade que se passa a estória e novamente um ponto interessante, a cura nele não saiu como se esperava. Além de trazer a visão da Hana como um contraponto (de uma lado ela curada e do outro a Lena inválida), também vamos descobrir problemas na cura. Por parte da Lena, ela continua narrando como é estar do lado dos inválidos e as cenas de descrições são bem sofridas. Eles passam fome, frio, brigam entre si e várias reflexões podem ser tiradas disso. A Lena cresce muito ao longo da trilogia, não dá para não comentar sobre esse mérito da autora.

O encontro da Hana com a Lena no final foi bem emocionante e marcou essa dualidade da distopia, é emblemático se pararmos para pensar, a doença com a sua cura. Achei, até uma parte do livro, que a autora iria esquecer de uma questão importante lançada nos livros passados, a mãe da Lena. Aqui tudo será explicado sobre ela, o pai da Lena e o que aconteceu com a cura dela. Eu queria que a autora tivesse explorado mais isso e não deixado tanto para o fim, mas as questões sobre o assunto foram sanadas.

Mas talvez a felicidade não esteja em escolher. Talvez esteja na ficção, em finger que, onde quer que formos parar, era o lugar aonde pretendíamos chegar o tempo todo.


Fazendo um balanço da trilogia posso dizer, sem nem titubear, que a leitura não foi perdida. Embora o segundo e terceiro não tenham a magia do primeiro, não achei tão ruim como a maioria das pessoas. Acho que o fato de ter lido não esperando muita coisa, me ajudou a não achar o final tão ruim assim. Eu entendo o que a autora quis fazer, ela só não foi feliz nessa execução. Ela quis transferir esse final para o nosso mundo, dizer que estava nas nossas mãos fazer a diferença que queremos como está nas da Lena e isso no sentido presente.

O livro não tem um final definitivo, daqui para frente eu posso imaginar o que aconteceu com a Lena, Alex, Julian e com esse mundo que vai se reestruturar após a rebelião. Muita coisa fica sem resposta, mas sério, não achei tão "nossa, que horrível". Caberia um outro livro? Caberia muito. Se ficar assim também para você está bom? Para mim está sim. Só queria que a série de tv tivesse saído do piloto. Esse primeiro episódio ficou tão interessante que tinha potencial. Quem sabe esse projeto não volta a ser cotado depois da adaptação de Antes que eu vá, quem sabe...

Queríamos liberdade para amar. Queríamos liberdade para escolher. Agora, temos que lutar.

www.sejacult.com.brRéquiem Delírio # 03
Lauren Oliver
Editora Intrínseca: Twitter/Facebook
 
Resenha dos primeiros livros da trilogia:
Delírio/Pandemônio

Adquira o livro nos seguintes links e ajude o site:

5 comentários:

  1. Oi, Denise!
    Na época que saíram esses livros, eu era louca pra ler. Hoje em dia, eu creio que não seria uma boa leitura. Mas é interessante essa visão da cura que tem nesse último livro.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise.
    Eu acho as capas desta trilogia lindas! Mas te confesso que a premissa nunca me trouxe vontade de ler. Lendo sua resenha e mesmo achando alguns pontos que você cita sobre a história interessantes, acho que não leria. Que bom que pra você acabou não sendo ruim. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise! Nao li ainda a trilogia, mas achei as capas linda e pelo que li da sinopse prarece interessante, mas não curto muito finais não definitivos, confesso. De todas as formas que bom que foi uma boa leitura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Nunca li nada da autora, mas tenho vontade, já tinha visto falar sobre esse livro e fiquei curiosa.
    Beijos
    http://amandastale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá! Não li nenhum desses livros ainda, mas a premissa parece ótima, infelizmente o final parece ter ficado muito aberto e isso é péssimo para leitores, mas quem sabe não cabe algum spin off por aí né? Ótima resenha e lindas fotos!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.