Um Instante de Felicidade || Federico Moccia

08/03/2017


Um Instante de Felicidade é narrado em primeira pessoa pelo personagem Nicco. Já no começo da história, Nicco leva um fora da sua namorada, no dia do aniversário dela. Ela o dispensa com apenas um “sinto muito”, partindo-lhe o coração. Os pensamentos de Nicco alternam entre o presente e o passado, onde ele passa a recordar todos os momentos bons que teve com Alessia e o fato de nunca ter dito a ela como se sentia a respeito do relacionamento de ambos, quando ela estava sempre se declarando para ele.

Além dos conflitos internos que sofre não só com o fim do relacionamento amoroso, mas também com a morte do pai que deixou uma grande lacuna na família, há todos os problemas que enfrenta com o relacionamento das irmãs com seus parceiros e o fato de sua mãe não ser mais a mulher alegre que sempre fora quando o pai era vivo.

O amor é feito de coisas tolas, daquelas coisas que não têm sentido, que talvez te façam rir ou balançar a cabeça, mas que naquele momento se tornam belíssimas.

Nessa jornada, ele e seu amigo Ciccio, alguém que está sempre ao seu lado, conhecem duas turistas americanas Raily e Ann. Logo, Ann e Nicco acabam se envolvendo e a partir daí ele vai percebendo que não deve se apegar ao que ficou para trás, mas viver o que acontece no momento. Nicco é um personagem bastante amoroso e confesso que gostei bastante dele. Ciccio, o melhor amigo, já não me conquistou tanto assim.

Embora seja uma boa pessoa, me incomodou bastante o lado galinha dele. Mas, de modo geral, todos os personagens ali são bem construídos e significativos para o andamento da obra. Um Instante de Felicidade é uma história cheia de reflexões a respeito do amor de uma forma ampla, porque não se trata apenas do amor em relação a homem e mulher, mas amor dos amigos e da família. É também cheia de lindas palavras, o autor é bastante poético. Todavia, apesar de todas as qualidades que o livro possui, não posso dizer que tenha amado tanto ele.

O livro tem algumas cenas mais hots, nada muito pesado, mas não gostei muito das descrições, talvez eu tenha estranhando pelo fato de nunca ter lido algo assim pelo ponto de vista masculino, narrado por um autor que de fato é um homem. Mas, recomendo a leitura do livro, pois, de modo geral, é muito bom e tem ensinamentos que fazem valer a pena.

Quando estamos bem com uma pessoa, não é importante o que fazemos, e sim como o fazemos.

https://www.facebook.com/literaturadeepoca/?fref=tsUm Instante de Felicidade
Federico Moccia
Editora Planeta: Twitter/Facebook

Adquira o livro nos seguintes links e ajude o site: 

Um comentário:

  1. Oi, Naiara!
    Eu entendo bem seu incômodo. Ainda não li esse livro, mas uma vez li um de um outro autor que continha algumas descrições mais sexuais e também fiquei bem incomodada. Acho que o olhar masculino é um pouco mais "agressivo" que o nosso, não sei. Não fiquei com muita vontade de ler esse livro, embora queira ler alguns anteriores do autor.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.