Isla e o Final Feliz || Stephanie Perkins

20/03/2017


Depois daquele bafafá da Novo Conceito perdendo os direitos da Stephanie Perkins, achei que esse livro nunca fosse ser lançado por aqui. Mas eis que a Intrínseca lançou o livro, já tem um tempinho é verdade, e consegui ler ele por agora. As minhas expectativas em relação a Isla e o final feliz não eram altas, mas eu não esperava achar o livro tão mais ou menos, visto que Anna e o beijo francês foi fofo e perfeito, enquanto Lola e o garoto da casa ao lado foi ótimo. Acontece que eu não consegui me conectar com os personagens principais e me prendi aos secundários.

Isla e o final feliz termina a trilogia da autora que contou com personagens femininas como protagonistas e em algum momento se passa na França. Os livros não são ligados e nem precisam ser lidos na ordem, mas os protagonistas aparecem nas estórias uns dos outros. Aqui nós vamos acompanhar a estória de Isla, uma jovem com aquele padrão perfeito: fofa, meiga, com a voz baixa e pequena. Em uma noite, depois de ter tirado o siso, ela conhece Josh, um menino que estuda na escola dela e por quem ela sempre teve uma queda.

Como é possível que o cara por quem estou a fim há tanto tempo (três anos) esteja a fim de mim também? isso não acontece na vida real.


Depois disso eles se reencontram em Paris, local onde estudam, e começam a se conhecer melhor. A estória do livro será contado em primeira pessoa pela Isla e como comentei antes, eu não consegui me conectar com ela. A escrita da autora não ajudou com que isso acontecesse. Os dois são infantis e tentam resolver seus problemas de forma infantil também. Em muitos momentos eles contornam a situação ao invés de enfrentá-la. Pra eu conseguir me conectar com personagens tão jovens, o autor precisa ter uma escrita mais madura, o que não foi o caso.

O Josh é um rapaz que erra muito e que influencia a Isla a não resolver os seus problemas, tem situações deles fugindo da escola, faltando aula, sendo desrespeitosos. Então, não é um cara que aflora o melhor lado dela. Em contrapartida, o Josh é desenhista e a autora imerge o leitor nesse universo; cursos que ele vai fazer na área, quadrinistas famosos e até a estória dele sendo narrada em quadrinhos. Senti falta desse livro ter ilustrações, teria sido incrível. O romance é bonitinho em alguns momentos, mas turbulento na maior parte do tempo.

Sempre achei que os melhores relacionamentos são aqueles em que as pessoas se sentem bem mesmo estando em silencio, mas, antes de Josh, eu só havia sentido isso com Kurt.


O que eu mais gostei em Isla e o final feliz, e que acho que foi desperdiçado pela autora, foi o melhor amigo da Isla, Kurt. Os dois são amigos desde pequenos e o Kurt tem Síndrome de Asperger. A autora ficou no superficial em relação a ele e a doença. Claro, o livro não é dele, mas eu esperava mais. Na verdade, queria um livro para o Kurt. A relação da Isla com ele parece de amizade algumas vezes, em outras parece algo mais. Ela se doa para o amigo, que tem dificuldades em interagir com as pessoas. Não é qualquer um que para pra entender o problema do outra e ela faz isso desde sempre.

Eu esperava que a autora fizesse o amadurecimento do casal, mas no fim isso não aconteceu. Ela até coloca eles superando alguns obstáculos, só que eu senti que foi só para ter desentendimentos e depois uma reconciliação. A escrita está infantil demais para mim, não teve como me aproximar da Isla e o Josh sendo que não conseguia vivenciar a estória deles. Apesar dos pesares, tiveram dois pontos que gostei. Não foi uma leitura ruim, só esperava mais do tanto que gostei dos anteriores. Espero que a Stephanie se aventura novamente nos romance e não fique só nos contos.

Estou começando a achar que talvez não haja problema em ser uma tela em branco. E que, talvez, tudo bem também se o futuro for desconhecido. E talvez não haja o menor problema em se inspirar em pessoas que sabem o que querem para o futuro.

www.sejacult.com.brIsla e o Final Feliz Anna, Lola e Isla # 3
Stephanie Perkins
Editora Intrínseca: Twitter/Facebook

Conheça os outros livros da série:
Anna e o beijo francês; Lola e o garoto da casa ao lado.
 
Adquira o livro nos seguintes links e ajude o site: 

3 comentários:

  1. To loucaaa pela versão original desse livro. Vou atrás dela pra poder ler, mas eu to com uma vontade imensa de lê-lo <3

    Beijos,
    Clarissa do Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  2. Oi Denise!
    Depois de Anna e o beijo francês não tive vontade de ler mais nada da autora, mas culpo em parte a Novo Conceito, pois a tradução daquele livro estava sofrível... Então achei bom quando eles perderam os direitos.
    A história desse livro parece ser legal para distrair, mas não sei se leria.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Denise, eu amei TANTO os dois primeiros e esse eu gostei, mas foi só isso, gostei. Pelo menos o final dele, com todos os outros personagens, deu um up.
    Senti a mesma coisa, principalmente em relação a Isla. Ela não é tão destemida e maravilhosa como a Anna e a Lola, ela é sem sal.
    E o Josh eu gostei, mas não me apaixonei como pelo Ettiene e pelo Cricket.
    Adorei a relação dela com o Kurt, também queria que fosse mais explorada.
    Mas sabe que depois que eu li o livro, pesquisei sobre ele e descobri que a autora passou por um período de depressão profunda enquanto escrevia. E isso se refletiu na história e no estilo do enredo, muito mais sombrio e menos feliz que os outros. Passei a olhar o livro de outro modo.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.