O Acordo || Elle Kennedy - Amores Improváveis #1

13/02/2017


Quando eu fui no evento da Cia de Letras na Bienal do ano passado, ganhei o segundo livro dessa série e não fazia a menor ideia do que se tratava. Quando comentei isso com as meninas do evento, e nas redes sociais também, muita gente indicou esse primeiro e falou maravilhas. Ninguém quis trocar comigo, então em uma boa promoção da Submarino eu comprei ele e cá estou eu para dizer que todos vocês estavam certos ao recomendar essa leitura. O Acordo parte de uma premissa bem simples e não tão diferente dos outros new adults. Garrett Graham é o capitão do time de hóquei e precisa manter suas notas altas se quiser continuar jogando, mas ele toma bomba em uma das matérias e precisa de ajuda, aulas particulares para ser mais exata.

É ai que entra Hannah Wells. Ela é uma das mais inteligentes da turma e Garrett acha que será fácil convencê-la a dar aulas para ele. A ideia é jogar seu charme que ela está no papo, só que não. Hannah não cai de amores por ele e tem uma ideia bem clara sobre Garrett: arrogante metido a besta. Por fim, ele consegue que Hannah dê aulas para ele e o que começa como amizade, acaba se transformando em romance. O casal protagonista narra a estória e a Hannah é uma personagem interessante, porque logo no começo do livro sabemos que ela foi vitima de estupro quando adolescente e luta contra os traumas deixados pelo ocorrido.

Desde criança, a música sempre foi um escape para mim. Quando canto, o mundo desaparece. Sou só eu, a música e um profundo sentimento de tranquilidade que nunca fui capaz de encontrar em lugar nenhum, não importa o quanto tente.


A autora tratou o assunto de forma aberta e trouxe o depois para os leitores. Como é a Hannah tentando levar a vida depois do estupro. O livro aborda a dificuldade que ela tem em se relacionar sexualmente com os homens, o medo em confiar neles novamente num momento tão intimo. Isso foi uma das coisas que eu gostei na personagem, na sua força em seguir em frente. Ela não nega o que houve, mas também não sucumbi. A Hannah é estudante de música, então o tema também estará presente com ela cantando e tocando. Dentro da trama musical tem os seus anseios profissionais e as dificuldades dentro da faculdade, com os eventos que ela tem que apresentar e colegas de classe.

O Garrett é um personagem aparentemente comum. O cara durão, bonzão, que tem tudo o que quer na hora que quer. Só que por baixo disso, tem um garoto que sofreu com a violência doméstica e não sabe muito bem lidar com o pai. A autora usa o Garrett para mostrar o quanto as aparências enganam. As fachadas perfeitas podem esconder situações bem sujas. A relação do Garrett com a pai vai ser a única coisa que não terá um final final, é como se o fato de ser com o pai que o Garrett tem um problema, isso ficar com ele para o resto da vida já que é o pai. Não sei se me fiz entender, mas as relações de sangue são mais complicadas de se desfazer, é isso.

Às vezes, as pessoas entram na sua vida e, de repente, você não sabe como foi capaz de viver sem elas antes. E já não consegue entender como vivia a vida, saía com os amigos e dormia com outras pessoas sem ter essa pessoa importante na sua vida.


O romance desse casal foi bastante real e não foi corrido, passou da antipatia para a amizade e depois para o envolvimento. Quando ele ficam juntos, a Hannah abre seu coração para Garrett e fala da sua dificuldade com o sexo e eles se ajudam. Foi fofo, tocante em alguns momentos e engraçado também. As cenas de sexo são explicitas, mas elas eram importantes para a questão da Hannah e não me incomodaram. Isso aconteceu porque a autora soube dosar o romance, o sexo e os problemas que acontecem no enredo. Cada livro dessa série é sobre um casal, mas seria interessante começar por esse para conhecer os rapazes, os outros amigos do Garrett que serão protagonistas dos próximos livros.

O Acordo me fez lembrar por que eu gosto de new adults. Eles são clichês, mas são gostosos de ler, engraçados, rápidos e com personagens que você se apega sem nem perceber. O que funcionou comigo é que fazia um tempo já que eu não lia new adults e quando eu peguei esse para ler, foi como reencontrar um amigo querido que eu não viu a muito tempo. Talvez a fórmula para não achar esses livros repetitivos seja essa, não ler tudo seguido e afobado. Tanto que o segundo da série, que eu já tenho, vou ler daqui a um tempinho. Pelos comentário, sei que não é tão bom quanto esse, mas quem sabe ele não funciona comigo.

E isso demonstra o quanto Hannah Wells é... maravilhosa. É tão atenta a mim, meu humor, minhas dores. Nunca estive com alguém que me entendesse tão bem.

www.sejacult.com.brO Acordo - Amores Improváveis # 1
Elle Kennedy
Editora Paralela: Twitter/Facebook

Adquira o livro nos seguintes links e ajude o site: 

2 comentários:

  1. Oláá! Tudo bem??
    Ahh eu adoro histórias assim... No início, parece que vai ser meio clichê né.. mas depois tem toda uma história boa e dramática! Gostei bastante da resenha e me deixou com vontade de ler! Mas que pena que as pessoas não acharam a continuação tão boa...
    beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oii Denise tudo bom?

    Esse foi um dos livros New Adult que mais gostei. Eu nem sou muito assidua do gênero, geralmente me canso rápido e acho as histórias muito parecidas entre si, mas a narrativa de Elle Kennedy conseguiu me prender por grande parte da história. Confesso que perto do final, quando ocorrem alguns clichês que não curto muito, meu ritmo de leitura decaiu um pouco, mas no geral foi uma leitura que gostei bastante.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.