5 razões para ver Moana: Um mar de aventuras

09/02/2017

Eu sei que Moana já estreou tem um tempão, mas pasmem que ainda tem cinema passando o filme. Então, eu acho que essa dica está valendo, ainda mais se tiver alguém por aí que não viu.

Moana: Um mar de aventuras é um desenho da Disney que fala sobre a corajosa Moana, que sempre teve o desejo de conhecer outros lugares além da pequena ilha em que mora. Quando os peixes param de aparecer e a tribo fica ameaça de não ter o que comer, Moana sai em busca de ajuda junto com Maui, um semi-deus arrogante que precisa consertar algo que fez no passado para que a tribo de Moana se torne próspera novamente.

1. Diversidade étnica e cultural

Uma das primeiras coisas que chamam a atenção em Moana: Um mar de aventuras é a etnia dos personagens. A estória foca no povo de uma pequena ilha chamada Moto Nui e como tal, exalta a cultura da pesca, familiar e sustentável. As vestimentas dos personagens são diferentes, a cor da pele e o que eles cultuam também, e com isso fica claro que seremos imersos em outra cultura. Sair da nossa zona de conforto é sempre bem-vindo, para uma criança então, é mais do que necessário. Apresentar uma cultura que não é focada na tecnologia e consumismo já é um ponto favorável.


Vi várias crianças comentando na fila do cinema que gostariam de conhecer o mar ou perguntando sobre pesca, o que mostra a importância de filmes que tragam coisas diferentes para serem apreciadas. As coisas simples no filme são as mais importantes. Você não vê a protagonista se preocupando com algo que não seja o bem do seu povo e da natureza. O respeito pelos mais velhos também é algo que o filme tem nas entrelinhas, é só reparar no papel da avó de Moana.

2. Exaltação da natureza

A natureza é o centro dessa aventura. Os peixes começam a não chegar em Moto Nui e Moana precisa achar uma solução. Como herdeira do chefe da tribo, espera-se que ela tome decisões desse tipo. A personagem sempre se sentiu conectada com o mar, e a tribo deles consegue tudo da natureza: água, comida e abrigo. Eles sabem a preciosidade que é o mar e essa lição é passada de forma sutil. Quando eles falam que sem os peixes eles não têm o que comer é como dizer que sem o mar eles morrem, já que é no mar que eles pescam os peixes.


A tecnologia aqui é inexistente e me fez refletir que sem ela existe vida, ao contrário do que querem nos fazer acreditar. O filme te conecta com a sensibilidade da natureza, da importância que ela tem em nossas vidas. Lembra que sem ela não existe ser humano. Claro que eu analiso isso como adulta, mas as crianças pegam essas pequenas lições e reproduzem de alguma forma, mesmo que não entendam tudo. Eu já ficaria satisfeita se uma única criança entendesse que é preciso preservar as árvores, por exemplo.

3. Nada de interesse amoroso

Eu sei que alguns filmes da Disney já possuem princesas sem príncipes, mas Moana: Um mar de aventuras não faz referência alguma ao amor entre homem e mulher. Não é mencionado um interesse amoroso para ela, que foca totalmente nas descobertas da protagonista. Para não dizer que não existe um homem presente na vida da Moana, além do pai, tem o Maui. E outro ponto interessante sobre o filme, é que além de não ter interesse amoroso ele exalta a amizade entre homem e mulher.


Moana: Um mar de aventuras prova que o relacionamento entre membros do sexo oposto não precisa envolver amor carnal, pode ser apenas um tentando ajudar o outro, ou simplesmente estar ao lado de quem se gosta. E não adianta dizer que eles podem ficar juntos, como é o caso de Zootopia, que durante o filme não é mencionado nada dessa forma. Então, o longa veio mesmo para mostrar uma mulher independente, líder e amiga de um homem, sem pensar nele como namorado, marido ou coisa do tipo.

4. Encontre o seu caminho

Desde o começo do filme a gente percebe que a Moana tem uma missão e que por obediência ao pai, isso vai sendo ignorado. Quando ela decide ir atrás do que deseja passa pela jornada do herói, um termo da literatura, mas que aqui se aplica completamente. Elas passa por várias dificuldades e vai crescendo, se encontrando, e ao fim da aventura tem certo o que quer para a sua vida. No filme percebemos esse crescimento, como a jornada ao lado de Maui transforma ela de uma garotinha perdida em uma menina forte.


Essa é uma mensagem passada em Valente, Zootopia e Frozen, aliás Moana: Um mar de aventuras tem os mesmos produtores de Frozen, e eu não acho que seja uma coisa para se estar em um único filme e pronto. Para mim, quanto mais personagens femininas que tomam as decisões por si, que correm atrás do que desejam, melhor. Tem ensinamento melhor do que passar para as crianças serem fortes, determinadas e lutarem pelos seus sonhos? Acredito que não.

5. Desconstrução de estereótipo

E aqui eu quero fala especificamente do Maui. Maui é um personagem considerado secundário, mas a caracterização dele vai de encontro a tudo o que a Disney sempre apresentou: pessoas brancas, magras e perfeitas. Ele retrata a pessoa comum, assim como a Moana. É triste ter que falar isso aqui, mas li comentários horríveis sobre esse personagem exatamente por ele ser moreno, acima do peso, tatuado e com os cabelos longos. Um desenho para crianças que traz um personagem assim, abre a cabeça delas para a diversidade.


O que faz dele tão especial é a sua importância no filme. Sem ele a Moana conseguiria cumprir sua missão? Sim. Mas a ajuda dele facilitou sua vida e trouxe conhecimentos que antes ela não tinha. Acredito que já tenha tido personagens tatuados em outros filmes da Disney, mas não me lembro agora. Só que um conjunto tão diverso e completo como o Maui, acho que foi a primeira vez. Palmas para quem teve a ideia de inseri-lo no filme, foi uma sacada de diversidade que eu espero que a Disney repita mais vezes.

Um comentário:

  1. Ainda não vi Moana, mas como gosto da Disney, acho que ainda vou assistir, mas provavelmente não agora, considerando que quero ver alguns dos filmes indicados ao Oscar (espero que isso dê certo). E tô imaginando que fofinho as crinças na fila comentando que queriam ir pescar!

    Clara
    clarabeatrizsantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.