Resenha: Sem olhar para Trás

19/12/2016


O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.

Sem Olhar Para Trás é narrado em terceira pessoa e conta a estória de Agatha e seu filho, Gabriel. Após herdar de uma tia uma casa velha no interior do Rio de Janeiro, Agatha vê a oportunidade de fugir de sua vida antiga e ela e o filho mudam-se para lá, em busca de uma nova oportunidade.

O passado de Agatha não é nada promissor. Muito jovem, ela se envolveu com Bruno, um homem rico e mimado e fugiu com ele, suscitando a irá de seus pais que, não aceitando essa relação, acabaram por rejeitá-la. Logo depois, Agatha começou a ser maltratada e sofrer violência física e moral de seu marido, vendo- se presa num relacionamento abusivo. Durante anos Agatha suporta os maus- tratos de Bruno, mas quando sua violência se estende a Gabriel, ela cria coragem para sair das garras do esposo.

Nesse novo lugar, Agatha e seu filho são obrigados a se adaptarem à vida nova, sem todas as regalias de quando moravam na cidade, mas isso não se mostra uma tarefa tão difícil, pois tanto ela quanto Gabriel estão dispostos a se entregaram a rotina do campo em prol da felicidade de estar longe de Bruno. Além de se esforçarem muito para que tudo caminhe bem, eles contam com a ajuda de Dona Gema, uma velha senhora que faz doces para vender e trabalha na pousada de Vicente, um homem que fechou seu coração para o amor, mas que acaba, aos poucos, cedendo um espaço para aquele sentimento novo que surge com a vinda de Agatha.

Relacionamentos baseados somente em conexão sexual não costumam durar. São quentes e intensos no começo, mas a chama se apaga com a mesma rapidez. Já a amizade e o respeito mútuo, não. Esse tipo de intimidade só se constrói com o tempo, quando deixamos as pessoas livres para serem quem são e a aceitamos com seus defeitos e qualidades.

Apesar de seus medos e do passado assombroso que ela carrega consigo em sua memória e coração, Agatha se mostra uma personagem forte e decidida que não deixa que esses traumas do passado a dominem e a limitem. Ela se esforça para levar uma vida normal sem se fechar para ela. Gabriel, o filho, embora tenha sido criado com toda a mordomia, pelo fato de já ter presenciado as brigas do pai com a mãe, sendo ele mesmo às vezes alvo da violência de Bruno, é um garoto simples e doce que está sempre disposto a ajudar Agatha e apoiá-la.

É simplesmente incrível a maneira como Lycia consegue conduzir suas estórias. Desde A Bandeja, que foi o primeiro livro dela que li, me tornei fã dessa autora. Ela consegue falar dos problemas reais de uma forma única e sincera. Não temos apenas o problema de Agatha na história. Lycia não se ateve apenas a violência que muitas mulheres sofrem com seus parceiros, mas aborda também outros temas como a perda de coisas importantes (e eu não falo apenas da perda de uma pessoa, mas vocês terão que ler o livro para descobrir) e como lidar com elas e seguir em frente sempre. E, claro, sempre há uma dose de fé muito bonita em suas narrativas.

Sem Olhar Para Trás é sem dúvidas um dos melhores livros que li esse ano. Com personagens fortes, uma narrativa que te insere na atmosfera da história, ensinamentos de vida e um romance fantástico e arrebatador, Lycia consegue te prender à leitura do início ao fim. Ela te faz refletir sobre vários aspectos, porque suas obras não são apenas uma literatura para passar tempo, mas sempre há algo muito maior que ela quer transmitir e esse é um dos fatores que me fazem admirá-la. Indico esse livro para todos, pois Sem Olhar Para Trás só tem a acrescentar, além de ser uma estória linda.

https://www.facebook.com/literaturadeepoca/?fref=tsSem Olhar Para Trás
Lycia Barros
Editora Valentina: Twitter/Facebook


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.