Cine Cult: A Última Ressaca do Ano

09/12/2016

A Última Ressaca do Ano | Classificação: ★★ (Regular) | Estreou em 08 de dezembro de 2016
Texto: Murilo Maximiano | Revisão: Kamila Wozniak


Um grupo relativamente sério resolve fazer uma festa incrível que acabam por ficar bêbados, a festa sai do controle e várias coisas inusitadas – e supostamente hilárias – acontecem enquanto descobrem mais de si mesmos. Sim, você já viu isso várias vezes e com roupagens diferentes, mas com certeza viu. Com a morte recente do pai, os irmãos Clay (T.J. Miller) e Carol Vanston (Jennifer Aniston) disputam o controle da empresa de tecnologia por ele criada. Presidente da filial, ele é ameaçado por ela, CEO, que planeja inclusive demitir todos os funcionários.

Visando impressionar um novo cliente que pode representar sua garantia no poder, Clay pede que seu braço direito, Josh (Jason Bateman), organize uma espetacular festa de Natal. Jason Bateman está exatamente igual a outros filmes de comédia, o personagem Josh é praticamente o mesmo, tal o seu modo automático de atuação no longa. Jennifer Aniston é divertida e sua personagem flui bem e tem razão de ser, tornando mais interessante. O resto do elenco simplesmente está lá, nada de interessante há para se apontar. Na verdade, durante o filme inteiro há pouquíssimas coisas a se apontar.

É basicamente o filme de comédia desinteressante de natal, recheado de piadas sem graça e polvilhado por algumas cenas realmente boas – a cena de Jesus de braços abertos é uma das melhores do filme. Situações absurdas, escolhas ruins que se tornam boas e um finalzinho clichê com uma mudança pequena de moral, são o recheio completo do filme. Como dito, você já viu isso antes. Se utilizando de uma fórmula de comédias de festa, sem absolutamente nenhum ponto em diferencial ou criativo, A Última Ressaca do Ano é estranhamente familiar e cansativamente sem graça. Não há portanto grandes motivos para ver esse filme no cinema, o clima é de algo legalzinho, até divertidinho – e que vai tirar um risinho aqui ou acolá –, mas que claramente não vale um ingresso.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.