Cine Cult: Sully - O Herói do Rio Hudson

07/12/2016

Sully - O Herói do Rio Hudson || Classificação: ★★★★ (Bom) || Estreia em 15 de dezembro de 2016   Texto: Murilo Maximiano || Revisão: Kamila Wozniak


Clint Eastwood dá basicamente uma aula sobre como fazer um bom filme de desastres, nesse que poderia ser mais um melodramático e excessivamente heroico longa. Com uma construção narrativa variando entre o que se passou durante a dramática decolagem no rio Hudson e a situação psicológica do próprio Sully – interpretado brilhantemente por Tom Hanks. O filme mantém a tensão e o drama dos personagens no ponto certo, sem tornar nada cansativo. 15 de janeiro de 2009. Logo após decolar do aeroporto de LaGuardia, em Nova York, uma revoada de pássaros atinge as turbinas do avião pilotado por Chesley “Sully” Sullenberger (Tom Hanks).

Com o avião seriamente danificado, Sully não vê outra alternativa senão fazer um pouso forçado em pleno rio Hudson. A iniciativa é bem sucedida, com todos os 150 passageiros a bordo sendo salvos. Tal situação logo transforma Sully em um grande herói nacional, o que não o isenta de enfrentar um rigoroso julgamento interno coordenado pela agência de regulação aérea nos Estados Unidos. O primeiro elogio a ser tecido é a atuação incrível, como sempre, de Tom Hanks. A tensão da situação durante o voo, a confusão ao não saber se fez a escolha certa e o olhar traumatizado; tudo é passado sem excessos e em até pequenos detalhes.


Dessa forma, Clint deixa muito na mão de Hanks a responsabilidade de contar ao espectador as emoções mistas sentidas pelo piloto, evitando diálogos sem necessidade ou cenas melodramática, algo que se prova plenamente bem sucedido. Talvez um ponto negativo no filme seja a falta de profundidade ou preocupação em se explicar as motivações e pensamentos dos coadjuvantes, como os membros do comitê de avaliação da companhia aérea. Ainda assim, é compreensível que o foco seja o próprio Sully e outros tripulantes.

É merecido um elogio incrível a Clint Eastwood, que demonstra uma incrível sobriedade e nos apresenta um filme tenso e emocionante, ainda que contido. O nível de realismo dos acontecimentos e das personagens é algo raro de se ver em filmes assim. Dessa maneira, Sully: O Herói do Rio Hudson se mostra um longa ótimo, que apresenta a situação aberrante de um piloto sendo obrigado a pousar em um rio em Nova Iorque e, sem precedentes, conseguir manter todos vivos. Esse podia facilmente ser um filme cheio de enrolação e introduções demoradas de personagens, mas a toma uma proporção toda nova e incrível nas mãos talentosas que o produziram.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.