Resenha Histórica: Desejo Concedido - Série Guerreiras #1

11/10/2016


Na Inglaterra do século XIV, após a morte dos pais, a jovem lady Megan Phillips, de vinte anos, segue uma vida tranquila, focada na educação e na criação de seus dois irmãos mais novos. Para fugir de um casamento arranjado por sua tia, Megan e a irmã, Shelma, vão para o castelo de Dunstaffnage, na Escócia, onde vive seu avô Angus de Atholl, do clã McDougall. Anos depois, durante o casamento de um de seus primos, Megan – uma mulher aguerrida, pronta a empunhar uma espada pra defender sua família e que não se dobra por nada e nem por ninguém –, conhece o temido guerreiro de olhos verdes Duncan McRae – um homem acostumado a liderar exércitos, mas que nunca esteve preparado para enfrentar o gênio forte de uma mulher. 

O destino trama contra (ou a favor de) Megan, que, contra a sua vontade, acaba se casando com Duncan. Conseguirão os dois se entender e seguir a vida como um casal feliz? Ou viverão às turras, como se estivessem num campo de batalha?

Desejo Concedido é o primeiro livro da série Guerreiros, da autora Megan Maxwell. A história é narrada em terceira pessoa e começa com Megan, sua irmã e irmão fugindo do conforto da casa de sua tia Margaret, que, para se livrar delas, deseja casá-las. Assim, ela e os irmãos vão morar no castelo do avô, Angus. Alguns anos se passam e, na festa de casamento de seu primo, ela conhece Ducan, um destemido guerreiro. Não há amor à primeira vista, mas é inevitável a atração que cada um exerce sobre o outro. E devido a uma promessa feita por ele e o amigo ao avô da jovem de que se ela e a irmã ficassem sozinhas no mundo, eles a desposariam, ele e Megan acabando se casando. A partir daí temos muitos conflitos entre o casal, além de várias lutas durante a trama.

A Megan é uma personagem forte, que não quer se deixar dominar por nenhum homem e que bate de frente com qualquer um que desafie seus ideais. Forte, ela não é de baixar a cabeça para ninguém. E Ducan é aquele personagem lindo, com quem as mulheres anseiam se deitar, que arranca suspiros, mas não quer compromisso com nenhuma, mas se vê numa situação em que não tem muita escolha, embora de fato estar com Megan seja bastante agradável. Os sentimentos vão surgindo ao longo da relação, mesmo cada um deles tendo gênios bem difíceis.

Eu entendo de guerra, não de amor. Mas não sei que estranho feitiço você colocou em mim que não consigo tirá-la de minha cabeça desde o dia em que pus meus olhos em você.

Fico triste em dizer isso, pois todo mundo que eu conheço amou essa história, mas eu sinceramente não gostei muito do livro. Achei a narrativa um pouco vazia em alguns aspectos. A autora não trabalha muito nos detalhes e eu não conseguia visualizar bem os canários, além do fato de em um momento eles estarem num lugar e de repente já estarem noutro. Há muita fala na história e nem todos os diálogos são muitos instigantes, ou pelo menos não foram tanto para mim. A forma turrona dos personagens também foi algo que me desagradou. Não consegui me apaixonar por eles.

O livro em si é bom e talvez o problema seja eu e não a história. Talvez eu simplesmente não estivesse no clima ou momento desse livro. Lembro que quando optei por ele, fiquei em dúvida, mas, como todas as minhas amigas que já haviam lido a versão de Portugal haviam amado, eu acabei me deixando influenciar pela curiosidade. As resenhas que vi a respeito também são muito positivas. Se você gosta de históricos e não se importa tanto assim com os fatores que falei, pode ser que também goste bastante da história.

- Desejo que nunca queira me deixar sozinha. 
- Desejo concedido - sussurrou ele, estreitando-a em seus braços fortes.

https://www.facebook.com/literaturadeepoca/?fref=tsDesejo concedido
Megan Maxwell
Editora Planeta (Essência): Twitter/Facebook

Um comentário:

  1. Oi, Naiara.
    Eu nunca tinha ouvido falar nesse livro e que pena que a leitura dele não te encantou. Eu gosto de muitos diálogos, mas alguns pontos que te desagradaram também me fazem não gostar de um livro.

    =)
    Beijos,
    http://helendutra.com/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.