Cine Cult: Tô Ryca

20/09/2016

Tô Ryca | Classificação: ★★★ (Bom) | Estreia em 22 de setembro de 2016
Texto: Murilo Maximiano | Revisão: Kamila Wozniak


O primeiro longa de Samantha Schmütz é uma comédia divertida, que conta muito com o talento da atriz para manter a comédia. Sofre com o ritmo e com um roteiro fraco e com algumas tentativas de críticas que parecem forçadas em situações muitas vezes indevidas – ainda que várias acertadas – mas nada que não fosse o esperado.

Selminha (Samantha Schmütz) é uma frentista que tem a chance de deixar seus dias de pobreza para trás ao descobrir uma herança de família. Mas para conseguir colocar a mão nessa grana, ela terá que cumprir o desafio lançado por seu tio: Ela precisa gastar 30 milhões de reais em 30 dias, sem acumular nada e nem contar para ninguém. Mas, nessa louca maratona, ela vai acabar descobrindo que tem coisas que o dinheiro não compra. Essa parece ser a mensagem principal do filme, há coisas que o dinheiro não compra. Infelizmente essa ideia foi colocada de tal maneira que o espectador não conseguirá concordar ao final do longa.


A ideia de que Selminha mudou pelo dinheiro parece o tempo todo equivocada e a amiga Luane (Katiuscia Canoro) – que seria o contraponto relembrando da alegria das origens pobres – parece mais uma criança mimada, com cinco dias vivendo em um hotel 5 estrelas, fazendo todo tipo de estripulia que o dinheiro pode pagar, e quer voltar para sua casa. Alguém assim nunca poderia viajar. O filme, no entanto, é engraçado e diverte. Um bom elenco que sabe conduzir bem as cenas cômicas mas que não tenta tirar piada de cada situação exibida, mostrando uma maturidade ao se produzir um longa de comédia que não seja cansativo.

Uma pena que o terceiro ato aconteça de maneira corrida, fazendo com que não se sinta que Selminha está realmente gastando o dinheiro, como pode ser sentido no início, ainda que uma das melhores cenas do filme esteja contida aí. Tô Ryca é um filme divertido que não vai muito além do que propõe e se coloca como mais um no extenso hall de comédias sem ambição brasileiro. Vai te fazer rir, mas não vai trazer nada além disso, algo bem comum no cinema cômico nacional atual.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.