Cine Cult: Um Espião e Meio

11/08/2016

Um Espião e Meio | Classificação: ★★★ (Bom) | Estreia em 11 de agosto de 2016
Texto: Murilo Maximiano | Revisão: Kamila Wozniak


Uma comédia divertida e de dar dor na barriga com os risos é o que o novo filme do The Rock nos apresenta. Com uma mensagem anti bullying encrustada no meio da cativante e cheia de química atuação de Dwayne Johnson e Kevin Hart, essa comédia encontra o tom correto entre o politicamente incorreto e uma boa crítica. Antes de se tornar um agente da CIA, Bob (Dwayne Johnson) foi um obeso que sofria bullying na época do colégio. Já na agência, para resolver um caso ultrassecreto, ele recorre a um antigo colega, popular nos tempos da escola, hoje contador (Kevin Hart).

Apesar de uma história simples e fraca, com uma plot twist facilmente dedutível, o filme arranca risadas num ritmo muito bem construído, que prova o nível profissional da construção da comédia. Nada realmente foge ao clichê e ao esperado no roteiro, o fortão super agente e o baixinho desesperado que passa por vários sufocos. Tudo já visto antes. Mas a ótima interação de Johnson e Hart supera o convencional e nos faz acreditar no bromance construído ali. Dwayne Johnson constrói de maneira convincente um ex-gordo que, ainda que extremamente atraente agora, tem seus vários vícios e medos de seu tempo sofrendo bullying.


Ao mesmo tempo, Kevin Hart nos traz toda a experiência do homem comum diante das ações e situações extraordinárias vividas pelos super espiões em filmes protagonizados por Bourne ou Bond. E, de fato, é Hart e seu personagem Calvin que roubam a cena. Entre gritos desesperados e ações estúpidas que são esperadas de um cara comum em tão absurdas situações, rimos pelas piadas bem construídas e pelo absurdo de nos vermos na situação. Como já citado, o regular Joe sendo colocado no mundo da espionagem hollywoodiana já é clichê nas comédias nonsense, mas Um Espião e Meio traz esses pontos já tão incessantemente utilizados pela indústria cinematográfica de maneira pontual e bem produzida.

No final, com a história sendo simples e previsível, toda a comédia reside nos dois protagonistas e suas interações. O filme abusa de referências para construir várias piadas, isso além das piadas que poderiam ser consideradas racistas, não fossem os protagonistas. De fato, todo o ritmo da comédia é construído de maneira que te mantenha numa situação propensa a rir de qualquer fato banal, dando bom aproveitamento aos dois atores, que abusam de sua comédia e atuação. Ao fim, Um Espião e Meio é um filme até medíocre, mas tem a capacidade inacreditável de te fazer rir mantendo o clima leve ao mesmo tempo que trata de temas importantes como aceitação pessoal e bullying.

O próprio propósito da comédia não é se aprofundar nesse debate e a forma com que as piadas são construídas reflete isso. Ainda assim, um filme politicamente incorreto em suas piadas (mantendo uma graça impecável) ainda que raspe em temas tão importantes é algo que torna esse filme uma boa opção de comédia. Não há decepção quanto ao riso, isso é certeza.



3 comentários:

  1. Eu gosto bastante do Kevin, gostei do trailer mas prefiro o Dwayne na vibe de ação sem muita comédia.

    Visite: http://carpediemmica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu até gosto do The Rock, mas o Kevin Hart não me desce de jeito algum
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Lembrei daquela zoeira no face "o gordinho, ficou forte" kkkkk Eu adoro o the rock, gente, me dá vontade de assistir tudo o que ele faz. Gosto mais do ator em comédias do que nos filmes que tem a ação como principal. E juntando com o Kevin... O que isso não vai dar, hein? hsuahs Lógico que eu vou assistir! rsrs Bjs,

    www.estranhoscomoeu.com
    PROMOÇÃO NO BLOG: Ganhe um Livro da Jamie McGuire ---> É rápido e simples ;) http://estranhoscomoeu.com/2016/07/28/concurso-cultural-ganhe-um-livro-de-jamie-mcguire/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.