Cine Cult: Caça-Fantasmas

14/07/2016

Caça-Fantasmas | Classificação: ★★★ | Estreia em 14 de julho de 2016
Texto: Murilo Maximiano | Revisão: Kamila Wozniak 


O remake de Os Caça-Fantasmas, protagonizado não por homens, mas por mulheres, teve em seu primeiro trailer uma das piores recepções já vistas, tendo mais dislikes que likes no YouTube. Uma reação agressiva e bizarra que felizmente não viu seu pessimismo se concretizar: Caça-Fantasmas é divertido e bom, não trata de gênero e não é forçado, mulheres também sabem ser engraçadas, diferente do infeliz e comum pensamento. Dirigido por Paul Feig (A Espiã que Sabia de Menos, Bem Armadas), Caça-Fantasmas nos apresenta Erin Gilbert (Kristen Wiig), que escreveu anos atrás um livro sobre a existência de fantasmas em parceria com a colega Abby Yates (Melissa McCarthy).

A obra, que nunca foi levada a sério, é descoberta por seus pares acadêmicos e Erin perde o emprego. Quando Patty Tolan (Leslie Jones), funcionária do metrô de Nova York, presencia estranhos eventos no subterrâneo, Erin, Abby e Jullian Holtzmann (Kate McKinnon) se unem e partem para a ação pela salvação da cidade e do mundo. Extremamente entrosadas e com uma química ótima, as quatro seguem os estereótipos dos personagens do filme original, mas acrescentam suas particularidades às personagens e nos entregam uma excelente comédia.


Um destaque ótimo é McKinnon, sua personagem no melhor estilo cientista louca sem muito apresso à regras gera cenas engraçadíssimas e poderia ter um pouco mais de tempo em tela. Além de divertidas, o grupo tem algo de extrema potência para um cinema tão dominado por personagens masculinos: não há ali sexualização. O gênero das quatro não é um ponto central no filme e todas serem mulheres é sentido de maneira completamente natural pelo espectador, assim como deveria ser. A única brincadeira com gênero vem por parte de Kevin (Chris Hemsworth, que está hilário). Seguindo a piada da loira burra, ele é loiro e completamente idiota, porém é constantemente assediado por Erin, tendo cenas que tiram risadas fáceis.

A troca de gênero no estereótipo da piada é inusitado e divertido, o que só acrescenta ao elenco e personagens sensacionais. O problema do filme, infelizmente reside justamente em sua história. Ainda que a história seja bem amarrada e concisa, com as personagens com boas motivações, o vilão do filme parece apenas uma desculpa para a aparição de fantasma e a ação do grupo. Os fantasmas aliás são também um dos fracos, se mostrando apenas uma série de aparições coloridas sem o esmero do filme original. Ainda assim, o roteiro tem boas sacadas e é divertido, sem falar nos claros improvisos das protagonistas, todas ótimas comediantes.


Não se pode deixar de falar nos fanservices, cameos e easter eggs ótimos espalhados em bons pontos do filme que farão os nostálgicos vibrarem. Tudo que devia estar numa boa refilmagem de um clássico dos anos 80 está lá e é bem divertido ver de maneira inesperada as várias referências não só ao filme original, mas também à toda a época. Caça-Fantasmas é uma boa pedida, bem construído e que faz jus ao clássico tão amado por toda uma geração.

Talvez não seja tão bom quanto poderia ter sido e certamente não está a altura do original, mas certamente é bem melhor que a horrível sequência de 86, o que já vale muito. Além disso, é ótimo ter o ano de 2016 marcado por um ótimo elenco, todo feminino, que demonstra a mudança em Hollywood.




Um comentário:

  1. Eu tô louca pra assistir esse versão feminina!!!
    Adorei o trailer!!

    Ótima resenha!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.