Resenha: Ônix - Saga Lux #2

28/06/2016


Estar conectada a ele é uma droga! Graças ao seu abracadabra alienígena, Daemon está determinado a provar que o que sente por mim é mais do que um efeito colateral da nossa bizarra conexão. Em vista disso, fui obrigada a dar um “chega pra lá” nele, ainda que ultimamente nossa relação esteja... esquentando. Algo pior do que os Arum ronda a cidade.

O Departamento de Defesa está aqui. Se eles descobrirem o que o Daemon pode fazer e que nós estamos conectados, vou me ferrar. Ele também. Além disso, tem um garoto novo na escola que, tal como a gente, guarda um segredo. Ele sabe o que aconteceu comigo e pode ajudar, mas, para fazer isso, preciso mentir para o Daemon e ficar longe dele. Como se isso fosse possível!

Até que, de repente, tudo muda. Vi alguém que não deveria estar vivo. E tenho que contar ao Daemon, mesmo sabendo que ele não vai parar de investigar até descobrir toda a verdade. Ninguém é o que parece ser. E nem todo mundo irá sobreviver às mentiras.

Sabe aquela lenda de que segundo livro é sempre pior que o primeiro? Que é livro intermediário para encher série? Então, Ônix passa muito longe disso. Arrisco até a dizer que esse é melhor que o primeiro; e olha que aquele já tinha sido muito bom. Ele começa um pouco depois que Obsidiana termina, então nós sabemos que os aliens estão entre nós, possuem poderes e inimigos (essas são informações que estão na sinopse do livro um). Sobre o livro dois, a Katy terá mais contato com o Departamento de Defesa, que vigiam os aliens na Terra; com algo inesperado que aconteceu com ela no fim do livro um, e com o Daemon e sua vontade de provar para ela que seu interesse é genuíno. Fora isso, um garoto novo chega à cidade e isso não seria grande coisa se ele não escondesse algo envolvendo a Katy.

A Katy continua narrando com seu jeito engraçado, e acho que se essa série fosse em terceira pessoa não seria tão bom, já que a comédia dela é um dos pontos que envolvem o leitor. A sua personalidade não mudou muito, a desconfiança e vontade de se proteger e não ser sempre protegida pelo Daemon vai se sobressair. A Dee, uma personagem que eu gostei muito no primeiro, vai sofrer uma grande reviravolta aqui e o Daemon vai ter uma mudança no seu modo de agir. Isso para mim foi ótimo, porque eu tive dificuldade em gostar dele no primeiro. Nesse a gente vê um Daemon mais maleável, fácil de lidar.

O mundo era movido por explicações lógicas. A única falha nessa linha de pensamento era o fato de meus vizinhos serem alienígenas, o que era tão sem lógica.

Eu nem sei por onde começar com a beleza que é esse livro. Comentei na resenha do primeiro que o amor era uma coisa em segundo plano e isso mudou aqui. O relacionamento da Katy com o Daemon se desenvolve, isso porque ele quer provar que gosta realmente dela, que isso não é um efeito colateral do que aconteceu no primeiro livro. Muitos consideraram isso como mimimi e fica o aviso, ela continua assim por boa parte do livro. Os dois terão cenas bem fofinhas, tensas e de briga, e vão se abrir um para o outro. Conhecemos mais do Daemon e isso o tornará menos idiota e mais um cara interessante. Nesse livro ele realmente me conquistou.


O garoto novo, Blake, vai ser uma pimentinha no relacionamento dos dois, já que ele vai se interessar pela Katy. O Daemon fica louco de ciúme e a Katy, claro, do lado do Balke, só para contrariar. Ela acredita que ele pode ajuda-la agora que ela é diferente. Não vou dar spoiler, mas a Katy está diferente nesse livro e o Blake parece ser o cara que sabe o que está acontecendo com ela e como resolver. Só que ele também esconde algo e o Daemon saca isso desde o começo, mas a Katy não. Resumindo: vamos descobrir o que está acontecendo com a Katy, mas os dois terão várias brigas por causa disso.

Eu não sou o tipo de pessoa que foge das coisas, por mais difíceis que sejam. É melhor bater de cara numa parede de tijolos do que passa o resto da vida imaginando o que teria acontecido.

O que fez esse livro ser incrível para mim, é que a autora colocou muitas coisas novas no enredo, e que não são enrolação, fazem sentido totalmente. Me senti mais por dentro da estória nesse e não só de fora, sendo apresentada aos personagens e ao enredo. As coisas iam se resolvendo e novas acontecendo, com uma dinâmica de não deixar você largar o livro. Na parte de trás, ou na orelha não me lembro bem, tem que a Katy vê uma pessoa que ela não deveria ver. Esse assunto se desenrola mais para o fim do livro e terá umas perspectiva maior no próximo.

Um outro assunto inacabado, envolvendo um namorado da mãe da Katy, pode voltar nos próximos livros também. Então a autora fechou os assuntos mais importantes aqui e deixou pequenos ganchos para as continuações. Cara, esse livro foi muito bom. A autora não tinha me pegado muito no primeiro, mesmo eu tendo gostado dele, mas esse foi ótimo. Todas as novidades que tiveram no enredo se encaixaram e criaram uma trama que prende e empolga; me deixou ligada lendo e sem conseguir largar. Estou louca pelo próximo e depois de Ônix posso dizer que virei fã de carteirinha da saga Lux.

As palavras eram a mais poderosa das ferramentas. Simples e muitas vezes subestimadas. Elas podiam curar. Ou destruir.

www.sejacult.com.brÔnix Série Saga Lux #2
J. Lynn
Editora Valentina: Twitter/Facebook

2 comentários:

  1. Oi Denise,
    A Saga Lux todinha é maravilhosa, e a cada livro vai ficando melhor ♥
    Já todos os cinco e digo que você irá se apaixonar.
    É impossível não gostar do Daemon né? ♥
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  2. Quando vi o lançamento do primeiro livro dessa saga não me interessei muito, estou um pouco cansada deste romances de humanos com o sobrenatural, mas lendo a resenha do segundo livro já começo a mudar um pouco minha opinião, que bom que este segundo livro não segue o mesmo padrão das outras sagas, que neste livro foi apresentado um enredo bom, com revelações e coisas que fazem sentido e gostei da personagem mudar um pouco sua personalidade, fiquei curiosa para descobrir o motivo. Gostei muito da resenha.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.