Resenha: No limite do Desejo

07/06/2016


Haley é campeã de kickboxing, mas, após enfrentar uma tragédia, jurou nunca mais pôr os pés no ringue. Até o dia em que o cara em quem ela não consegue parar de pensar aceita uma luta de MMA em homenagem a ela. De repente, Haley tem de treinar West Young. Cheio de atitude, West é tudo o que Haley prometeu a si mesma evitar. Ainda assim, ele não vai durar cinco minutos no ringue sem a ajuda dela. 

West está escondendo um grande segredo de Haley, sobre quem ele realmente é. Mas ajudá-la lutar por ela é uma chance para a redenção. Ele não pode mudar o passado, mas talvez possa mudar o futuro de Haley. Haley e West combinaram de manter o relacionamento estritamente dentro do ringue. Mas, conforme uma ligação inesperada se forma entre eles e o desejo chega ao limite, eles terão de enfrentar seus medos mais obscuros e descobrir se vale a pena lutar pelo amor.

Acho que em todas as resenhas dessa série eu coloco o quanto adoro os livros da Katie, mesmo que muitos digam que ela tem caído de empolgação. Não sei, acho que eu leio nos momentos certos, porque sempre me pego envolvida com os personagens e favoritando alguns da série. No limite do Desejo conta a estória do West, que aparece em No limite da Ousadia. Ele e a Halley se conhecem quando ele a ajuda a sair de uma confusão; a coisa sai do controle e é a Haley quem acaba salvado o West.

Logo depois ele é expulso de casa e da escola particular e acaba indo parar na escola de Haley, em uma parte perigosa da cidade. Lá ele se mete em outras confusões, claro, e assume uma briga oficial com o ex-namorado dela. O enredo todo envolve brigas, porque a Haley e sua família, incluindo o ex e tudo mais, lutam artes marciais. Ela já foi campeã de Kickboxing, o avô tem uma academia de MMA, o irmão e primo participam também. Então, para vencer o ex de Harley, West vai para a academia do avô dela para aprender a lutar.

Os dois narram a estória alternando os pontos de vista. Quem já leu o livro anterior, conheceu um pouquinho do West, isso porque ele é irmão da Rachel, protagonista do último livro - comento sobre isso daqui a pouco. Do livro passado, já deu para perceber que ele não tem uma relação boa com pais, que piora até ele sair de casa. Ele é um cara explosivo, impulsivo, mas com um bom coração. Leal a quem ama acima de tudo. A Haley é uma personagem mais ferida. Os pais perderam tudo e ela mora de favor na casa de um tio abusivo. Para completar, ela e o ex terminaram de uma maneira complicada, o que resulta em uma menina emotiva, insegura e calada.

Vou lutar com ou sem a sua ajuda, mas tenho mais chances de sair andando do ringue se você estiver do meu lado.


Vou começar falando que favoritei esse livro principalmente pelo momento em que li ele. Estava em uma semana difícil, emotiva, e ele me pegou exatamente aí. A Haley narra de uma forma muito sensível, com uma verdade muito real. O pai é depressivo, a mãe sustenta a família e ela ajuda, o tio faz da vida deles um inferno e tudo isso passa das páginas para quem lê. Dai vem o golpe, o término com o ex, que no começo a gente sabe que aconteceu algo sério e antes mesmo dela contar todos os detalhes, a gente já deduz o que é. Infelizmente, acontece com muitas mulheres, mas me choca sempre, como se fosse a primeira vez que ficasse sabendo que algo assim acontece. O medo, a culpa e a vergonha fazem a narrativa dela ser de partir o coração.

A parte esportivo é interessante, porque a autora dá informações reais de como são as lutas de MMA no começo, a preparação, o atleta entrando em forma, as regras. O West não era lutador, não com treinamento, e isso acabou sendo um propósito para ele, algo que o desassociou do pai, um dos homens mais ricos do núcleo dos livros e com quem ele tem um problema desde pequeno. Ainda em relação ao West, o livro tem uma reviravolta interessante sobre ele, um segredo que quando foi revelado muda o modo como ele levará a vida de agora em diante. A autora se preocupou em ter acontecimentos com o casal e também com eles separados. Eles se superam juntos, mas também, cada um em sua vida.

Sei como é sentir medo. Duvidar de que alguma coisa vai voltar a ser normal. A impotência, a tristeza que entra pelos poros quando você não sabe o que é ter uma casa, o que significa ter um lar. Posso estar embaixo do teto de alguém, mas isso não é um lar. Só quero uma casa.


Essa série da Katie é ligada pelos personagens, que aparecem nos livros anteriores e são citados depois. No limite do Desejo é um pouco mais ligado com No limite da Ousadia, porque o que acontece na cena final daquele livro ainda repercute aqui. O West está diretamente ligado a isso e sofre as consequências nesse. Eu leria na ordem, mas se você não se importar com isso, pode ler separado. Ainda não olhei sobre quem será o próximo livro, mas me parece que tem outro com a Echo e o Noah, os personagens do primeiro. Espero que o primo da Haley ganhe o seu também, ele tem potencial para ter um livro só seu.

Fico surpresa quando livros para jovens ainda me prendem. Desde sempre leio jovem-adulto, mas de uns tempos pra cá, tenho diminuído a leitura por não me identificar mais com os personagens, sentir que essa fase realmente passou. Porém, os livros da Katie eu sempre leio, porque a autora escreve para jovens sim, mas com enredo que eu, quase na faixa dos 30, ainda posso tirar algo. A Haley poderia ser eu, uma amiga, ou qualquer mulher que carrega o fardo do abuso.

Mesmo que seja uma escrita para um público diferente, me emociona e conquista, então não posso deixar de recomendar e favoritar. Ainda mais se você ler no momento certo, aquele que está emotiva e triste. No começo ele te deixará mais triste ainda, mas logo depois vem a esperança de que se hoje está ruim, amanhã pode melhorar.

Entrelaço os dedos nos delas, e o que me aquece o coração e mata, ao mesmo tempo, é como ela se agarra a mim. Como se nós dois estivéssemos nos afogando e a única maneira de permanecer à tona fosse nunca nos soltar.

www.sejacult.com.brNo Limite do Desejo No Limite # 4
Katie McGarry
Verus Editora: Twitter/Facebook

4 comentários:

  1. Nossa! Amei o seu blog!
    O designe é todo lindo! Estarei por aqui mais vezes! Grande beijo!
    Mi

    http://meulivrodocelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, oi!
    Já tinha ouvido falar desse livro, a capa é realmente uma coisa maravilhosa! Adorei a resenha;
    Abraços! ;)
    Borboletas de Papel | Fanpage

    ResponderExcluir
  3. Olá Denise,

    Não conhecia esse livro e achei bem interessante a premissa, a capa não me agrada , mas apesar da sua recomendação acho que no momento não leria, mas gostei da sua resenha.

    Beijos.

    http://deslumbreacessorios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise!

    Não estou acompanhando a série, ainda, mas quero ler, quem sabe o livro me conquista, porque às vezes eu acho que não vou gostar por ser para um público mais jovem, mas é sempre capaz da gente se surpreender!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.