Cine Cult: Invocação do Mal 2

10/06/2016

Invocação do Mal 2 | Classificação: ★★★★ | Estreou em 9 de junho de 2016
Texto: Murilo Maximiano | Revisão: Kamila Wozniak


James Wan (Invocação do Mal, Sobrenatural) dirige mais um filme claramente acima da média e mostra claramente sua noção do gênero e sua capacidade de produzir terror. Ainda que um pouco inferior ao primeiro, Invocação do Mal 2 é competente em todos os sentidos e é muito bem sucedido em criar novamente a atmosfera de terror clássica vista em seu antecessor. A ambientação do filme é toda bem calculada, com os cenários sinistros porém realistas na medida certa, contrabalanceando com o colorido e brega dos anos 70.

A localidade diferente – Inglaterra – nos traz uma perspectiva nova que não mantém tão atrelado ao Invocação do Mal, nos dando uma sequência que não só funciona bem sozinha como também não gera aquela sensação de que estamos vendo apenas mais um filme de uma série sem porquê de ser. A câmera é um espetáculo a parte, trazendo novamente as imagens que percorrem o ambiente – dando a plena noção espacial ao espectador – que vimos no filme anterior. James Wan aqui parece mais maduro em sua direção e conduz o espectador exatamente por onde deve ver, hora seguindo a visão dos atores, hora cortando o necessário para gerar a tensão. Um instrumento clássico do cinema de terror que pode facilmente ser mal utilizado, mas levado ao primor por Wan.


A parte mais fraca do filme fica sendo justamente o terror. Ainda que superior à média americana, fica devendo ao Invocação do Mal, não apenas por dar menos sustos mas também por gerar um pouco menos de tensão. Talvez seja pela trama um pouco mais complexa, com mais elementos a serem introduzidos, mas o filme demora um pouco mais a engatar e gera menos medo. De qualquer modo, é sempre bom destacar a aparição-freira, uma imagem perturbadora o bastante para fazer o espectador virar o rosto em determinadas situações e que com certeza vale de ponto positivo.

Ao final, Invocação do Mal 2 é um filme claramente acima da média, novamente usando os clichês e estilos clássicos do terror de forma primorosa. James Wan nos traz mais um ótimo filme e mostra mais uma vez sua completa noção do gênero e do nicho que deve atingir, sem cair no maquinalismo de séries de filmes, tão comuns em Hollywood.




Um comentário:

  1. Olá, Murilo

    Eu fui assistir ao filme ontem e adorei. Se eu já não era fã do James me tornei agora. O cara é muito competente!
    Vou até assistir novamente, pois fechei os olhos em momentos importantes! hahahaha
    Só discordo na parte onde você fala que o filme gera menos tensão. Eu achei exatamente o contrário. Acho que faltou terror sim, o primeiro tinha situações bem mais explícitas. Mas esse faz a gente ficar esperando um susto a todo momento.

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.