Cine Cult: As Tartarugas Ninja - Fora das Sombras

17/06/2016

As Tartarugas Ninja - Fora das Sombras | Classificação: ★ | Estreou em 16 de junho de 2016
Texto: Murilo Maximiano | Revisão: Kamila Wozniak


Com uma trama simples e boba como esta, era esperado um filme sem grandes pretensões em questão de história, tal qual o desenho dos anos 90 (mas bem diferente da obra de origem, as HQs) e não há nada de errado com isso, pelo contrário. O problema é quando, ao tentar fazer um filme mais nonsense, se peque tanto pelo excesso e se esqueça completamente de “detalhes” como personagens e boas cenas de luta. As tartarugas pulam, giram, e se movimentam tão rápido que se torna impossível acompanhar seus movimentos.

Cores e sons demais, fica clara a tentativa de sobrecarregar o espectador de informações audiovisuais na tentativa de manter um torpor. Infelizmente, isso não funciona e apenas mostra a falta de uma direção mais interessante nas cenas desloucadas. Não vemos lutas e cenas de ação realmente bem feitas, não se conta praticamente nenhuma boa batalha protagonizada pelos quatro irmãos. Mas convenhamos, movimentos rápidos e cores cativam crianças, o que obviamente é o público alvo. Toda a trama é despretensiosa e não se deve esperar qualquer tipo de profundidade. Há piadas em cada cena, há ação e movimentos rápidos em cada cena, todo o filme é uma overdose. Sem um cérebro desligado o filme se torna inassistível.


Um ponto realmente negativo é Megan Fox. Ela consegue estar ainda pior do que sua média de atuação e parece deslocada, ainda que protagonize cenas importantes para o avanço da trama. Se ela não parecia uma escolha digna para a personagem April O’Neil no primeiro, aqui se torna óbvio e em alguns momentos de destaque a vontade é de sair do cinema ao ver sua cara completamente sem expressão. Em contraponto, algo de destaque são Bebop (Stephen Farrelly) e Rocksteady (Gary Anthony Williams), o rinoceronte e o javali já conhecidos pela franquia.

Não apenas carismáticos, as melhores cenas do filme são quando estão presentes e é até surpreendente, no meio de tantas piadas ruins, como os personagens se tornam divertidos e engraçados. Completamente fiéis ao desenho, aliás, como todos os personagens (incluindo Krang, que parece ter saído diretamente das “telinhas”).

As Tartarugas Ninja – Fora das Sombras é um filme muito ruim, não muito melhor que seu antecessor (ou até mesmo pior). Exagero audiovisual é a marca principal e o excesso de piadas ruins torna a experiência ainda pior. Talvez seja divertido para crianças, mesmo com uma trama extremamente rasa, segue uma lógica interna que cumpre sua função simples. Leve uma criança para ver ou não gaste o dinheiro com essa bomba potencialmente divertida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.