Resenha: A Sereia

24/05/2016


Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar pois a voz da sereia é fatal , logo surge uma conexão intensa entre os dois. 

É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração. 

A Sereia é um livro narrado em primeira pessoa pela personagem Kahlen. A história começa nos anos 30, Kahlen e sua família estão num navio e, de repente, ela e todos os tripulantes são assolados por um naufrágio, e, assim que cai no mar, Kahlen é salva pela Água e torna-se uma sereia, junto com outras três garotas. Além de Sereia, Kahlen é incumbida a uma sentença de cem anos, sem envelhecer ou se machucar, tendo que cumprir a promessa de ter atrair as pessoas para a água, fazendo com que ela se afoguem e assim a Água possa saciar sua fome.

Alguns anos se passam e Kahlen e suas irmãs tentam viver uma vida normal em meio aos demais humanos, sem, contudo, poder falar, já que suas vozes são letais para eles. Num belo dia, em uma biblioteca, Kathlen conhece um lindo e gentil garoto. Diferente dos demais que apenas parecem se encantar com sua beleza, Akinli parece realmente apreciar sua companhia, embora ela não fale. Assim, Kahtlen e Akinli, apesar de curto período de amizade, acabam criando uma grande conexão, que faz a jovem sereia sentir que precisa se afastar, mas, ao mesmo tempo, querer quebras as regras e permanecer perto.

Eu não estava preocupada. Não estava triste. Não estava sequer pensando no futuro distante, porque só conseguia pensar em como tinha sido cada minuto com Akinli. Talvez o segredo para seguir em frente não fosse eliminar tudo que eu sentia. Talvez só precisasse me concentrar no único sentimento que fazia todos os outros parecerem menores.

 Kahtlen é uma personagem muito fofa e a vemos tendo sentimentos contraditórios com relação à Água, que seria a mãe de todas as sereias, como um deus, pois, ainda que ela lhe seja grata pela oportunidade que Ela lhe deu de vida, Kahtlen também se sente muito triste pelas vidas que é obrigada a tirar. O Akinli é um jovem lindo e encantador que demonstra ter muito apreço por Kahtlen e tendo atitudes muito fofas que nos fazem gostar muito dele.

Eu gostei do livro, embora ele não tenha me arrebatado como A Seleção. A America era uma personagem bem forte e rebelde, já é Kahtlen é mais pacifica e doce. E a narrativa de A Sereia é um pouco mais dramática, então eu senti um pouco do impacto dessa diferença. Você sente as dores da personagem e suas frustrações de forma bem profunda. Para quem quer uma leitura leve, A Sereia é um ótimo livro. A escrita da Kiera é sempre muito gostosa, então vale a pena.

https://www.facebook.com/literaturadeepoca/?fref=tsA Sereia
Kiera Cass
Editora Seguinte: Twitter/Facebook


5 comentários:

  1. Oi, Naiara!
    Ainda não li nenhum livro da autora, e confesso que desejo faz tempo conhecer a escrita da Kiera!
    Esse livro possui uma capa linda, e nunca li nada parecido, imagina só tornar-se uma sereia! :O
    Acho que vou colocá-lo na minha lista de desejados!
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Elidiane - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Naiara! Não li nem a série A Seleção e nem Sereia, porém toda vez que vou na livraria fico tentada em comprar o último. Já li resenhas positivas e negativas dele, por isso sempre desisto na hora, fico na dúvida se realmente será bom. Sua resenha está simples e perfeita! Realmente me parece um pouco dramática a história, principalmente por ela não poder falar, tirar a vida de outros pela Água, etc... Acho que vou dar uma chance! :)

    Beijos

    Vivian
    Saleta de Leitura
    http://www.saletadeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Naiara.
    Eu quase gostei tanto quanto gostei de A Seleção. Pelo menos do Akinli gostei mais hehe. A Kiera está de parabéns, só tenho elogios aos livros dela. E gostei muito por ser livro único hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi Naiara! Eu adorei A seleção, mas não gostei da forma como a autora conduziu aquele harém do príncipe, mas America é uma personagem incrível! De qualquer forma eu gosto de leituras leves, quero conferir o livro em breve rsrsrsr

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi! A escrita da autora é muito gostosa e mesmo a história deste livro não sendo tão elaborada quanto da Seleção, eu achei adorável.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.