Cine Cult: A garota do Livro

27/05/2016

A garota do Livro | Classificação: ★★★★ | Estreou em 26 de maio de 2016
Texto: Murilo Maximiano | Revisão: Kamila Wozniak


Um interessante drama romântico intimista que vê em sua direção a bela passagem das emoções que se propõe a transparecer: a impotência e o desconforto. Toda a trama leva o espectador pela vida perturbada de Alice, ainda que deixe claro desde o início o que aconteceu, nos deixa desconfortavelmente intrigados em ver, com nossos olhos, o trauma que a deixou como está. Marya Cohn se mostra desenvolta, utiliza uma câmera com um toque de voyeurismo que abre os planos quando as situações são calmas e deixam a personagem a vontade e aproxima de maneira excessiva quando está abalada e desconfortável, fazendo o espectador sentir o que a protagonista estaria sentindo.

 Emily VanCamp não entrega uma atuação esplêndida, mas é competente e consegue mostrar uma personagem profunda e bem construída, ainda que nos deixe pensando o que uma atriz mais experiente poderia fazer. O grande destaque quanto a atuação é Michael Nyqvist, que poderia facilmente decair para um antagonista simples, mas nos entrega um escritor complexo e profundo, ainda que não seja possível se simpatizar ou aceitar, é possível entender o personagem e suas motivações tortuosas, muito além que simplesmente vilanescas.

A conclusão do filme é um pouco repentina e utiliza-se de um artifício demasiadamente juvenil para um filme com uma proposta tão adulta. O espectador pode se sentir traído devido a carga dramática acumulada para um clímax brando e pouco profundo, mas o bom desenvolvimento da trama – muito bem construída, é necessário novamente ressaltar – redime o deslize de um filme iniciante. Na conclusão, o filme é claramente um drama interessante e ambicioso, com temas fortes e maduros, desenvolvidos por personagens profundos e bem construídos. Único problema fica no final, mas isso não destrói a boa experiência de todo o longa, que merece a atenção de quem busca um bom e bem construído drama.



Um comentário:

  1. Não conhecia o livro, mas achei bem interessante.
    Estava procurando coisas assim para assistir, filmes que são grandes da simplicidade. Ótima dica!

    www.booksever.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.