Resenha Histórica: Nove regras a ignorar antes de se Apaixonar - Os Números do Amor #1

11/04/2016


A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres.

E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato.

Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres.

Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

Não me lembro agora se já li alguma coisa dessa autora, acredito que não, e essa foi uma primeira experiência ótima. Ele traz a estória de Callie, uma jovem que já passou, e muito, de ser considerada uma boa mulher para casar. Agora ela frequenta os salões de Londres como uma solteirona e sem ter o que fazer em relação a isso. Mas não é por que você não tem um marido que a sua vida tem que ser sem graça não é mesmo? Pensando em viver, escolher o que sempre quis fazer mas não pôde, Callie faz uma lista com nove regras que ela gostaria de quebrar. A primeira delas é beijar um homem apaixonadamente, e para esse item Callie só tem um nome em mente, Gabriel, o marquês de Ralston e um dos libertinos mais famosos da cidade.

O livro é narrado em terceira pessoa assim como 99% dos romances históricos e acompanha a Callie e o Gabriel. O dialogo entre os personagens me surpreendeu, principalmente os da Callie, o que já mostra um pouco de sua personalidade. Ela pode parecer sem graça aos olhos dos homens, mas é uma mulher inteligente e com uma percepção apurada do papel da mulher na sociedade e no casamento; tanto que a lista é feita por ela e tem várias coisas proibidas para as mulheres da época. Comum por fora e incrível por dentro.

Gabriel já é mais igual aos outros, um pouco mais temperamental do que se espera, mas fora isso não difere dos outros libertinos. Mesmo sendo 'errado' as mulheres fazerem algumas coisas da lista de Callie, Gabriel até ajuda em alguns itens por perceber que isso é importante para ela e ter noção de que algumas regras precisam mesmo ser quebradas.

Tentei esquecer aquele beijo… e o passeio de carruagem… e o clube de esgrima… mas a senhorita parece ter se instalado… na minha memória.


O ponto mais bacana desse livro é como a autora trabalhou no crescimento da personalidade da protagonista. Ela é muito autentica e decidida. As outras mocinhas, às vezes, passam a imagem que estão bem com a solteirice, aceitam isso e tal, mas a Callie não e não esconde muito isso. Ela quer ter uma família, a sua casa, amor, e não se dá bem com o fato de nenhum homem, até agora, ter demonstrado um interesse genuíno nela.

A lista é um protesto para mostrar o quanto a sociedade da época excluía as mulheres, e o fato da Callie cumprir todas elas mostra o quanto ela é determinada e a sua vida precisava de um sacode. Eu acabei vendo esse livro pelo melhor lado possível o de que uma mulher conseguiu fazer o quis, se casar com quem quis e ser feliz. A vontade de todo mundo acaba girando nisso, o problema é que para alguns e mais fácil do que outros.

Eu tinha lido umas duas resenhas desse livro que comentavam que as partes sensuais eram mais detalhadas e sim, é verdade. Os romances históricos amenizam isso focando mais no amor, mas aqui a autora focou no amor e no carnal. Ela descreve as cenas, passa páginas falando nisso e eu não vi problema algum na forma como isso foi conduzido. Não achei que tirou o foco ou foi para encher páginas, acredito que até deu mais liberdade a personagem que quer poder fazer o que deseja.

O relacionamento dos dois começa um pouco tenso, com o Gabriel aparecendo nos lugares indesejados, mas como a Callie já gosta dele tem um tempo passa por cima disso. Já ele começa a perceber que ela é diferente, no modo de pensar e agir. A Callie é vista por Gabriel como algo diferente, que traz acontecimentos novos para a vida dele. Os dois brigam, mas gostam da aventura que a lista dela propõe.

Esse foi um livro que eu adorei ler e tinha certeza que ia gostar. Quem sempre tá acompanhando o site, sabe que a minha predileção é por romances e os históricos estão lá junto com os clássico. Tenho descoberto autoras maravilhosas, com personagens inspiradoras e que não estão ali apenas para fazer par com o homem, mas para fazer a diferença de alguma forma.

As opiniões da Callie são muito bem organizadas e as vontades dela, os nove itens da lista, podem até parecer bobos para quem vê de longe: assistir um duelo, ser beijada apaixonadamente, fumar e beber, entre outros, mas são determinantes para mostrar o lado mais interessante dela. Esse é o primeiro de uma trilogia e no fim do livro tem o primeiro capítulo do próximo, sobre o Nicholas, irmão gêmeo de Gabriel e que tem uma personalidade mais brincalhona e uma aparência mais de Fera.

Na opinião de Callie, um bom livro precisava de uma história de amor duradoura.

Nove Regras a Ignorar Antes de Se Apaixonar - Os Números do Amor # 1
www.sejacult.com.brSarah MacLean
Editora Arqueiro: Twitter/Facebook

4 comentários:

  1. Olá Denise!
    Tenho acompanhado o lançamento desse livro e estava só esperando alguém resenhar para saber se realmente era bom.
    Obrigada pela ótima resenha, ele já está na minha lista ^^
    Bjos
    http://kelenvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oii Denise!
    Já quero ler esse livro algum tempo a premissa dele me cativou bastante, adoro romances históricos, sou apaixonada pelos livros da Julia Quinn, todo e qualquer livro do gênero que lança eu quero comprar, e esse eu ainda não tenho.
    Sua resenha está linda...

    Beijinhos!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
  3. Oii!
    Simplesmente amei essa ideia da autora de colocar
    de forma escancarada essa "falta de pudores" numa
    personagem de época.

    Gostei mais ainda do fato de o par romântico se entender
    mesmo com as diferenças.

    Entrou na minha whislist! hahaha

    Beijinhos,
    Sala de Leitura

    ResponderExcluir
  4. Eu tô é looooooooouca por esse livro. Ainda não cheguei na Sara na minha lista de autoras de romances de época. Já "matei" a Júlia Quinn, tô finalizando a Mary Balogh - falta ler o último lançado e depois só acompanhar os próximos. E li 2 da Patrícia Cabot, a Sara tá na lista e vou chegar nela. Mto louca por esse livro e sua resenha me deixou com água na boca.

    www.omundodamari.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.