Cine Cult: O Escaravelho do Diabo e Em nome da Lei

15/04/2016

O Escaravelho do Diabo | Classificação: ★★★ | Estreou em 14 de abril de 2016
Texto: Murilo Maximiano | Revisão: Jonathan Humberto


Baseado na obra homônima de Lúcia Machado de Almeida, O Escaravelho do Diabo segue na pequena cidade de Vale das Flores é marcada por um crime surpreendente: o jovem Hugo Maltese (Cirillo Luna) é encontrado morto com uma antiga espada encravada no peito. O detalhe é que, antes de morrer, ele recebeu uma estranha caixa com um escaravelho dentro. Logo outra vítima é morta, após receber uma caixa semelhante. O delegado Pimentel (Marcos Caruso) e o garoto Alberto Maltese (Thiago Rossetti) começam a buscar este assassino em série, que escolhe seu alvo com uma característica em particular: são todas pessoas ruivas legítimas.

Um filme baseado num livro infanto-juvenil, mas que se fixou demais no juvenil, ainda que não se acanhe em mostrar sangue, o protagonista pode ser um banho de água fria para aqueles que leram o livro, em que Alberto – aqui um aluno de 13 anos – é na verdade um estudante de medicina. Para quem não leu, é sempre um incômodo filmes onde crianças parecem ser mais investigativas e atentas a detalhistas que os profissionais. Ao menos o filme evita a comédia que filmes protagonizados por crianças sempre cedem e mantém um bom tom sério, o qual é merecido para uma história policial. O Escaravelho do Diabo segue com as atuações infantis medianas e um bom papel para Caruso, no papel do Delegado Pimentel, mas nada que mereça ser pontuado. As atuações fazem apenas o que precisam e conseguem manter o tom do filme com sucesso.


O ritmo é bem marcado e se desenvolve de forma efetiva, mas falha ao tentar criar as expectativas que um filme policial com um assassino em série precisa. Poucas pistas são apresentadas e o trabalho de investigação parece se desenvolver muito rapidamente, sendo a maior parte do filme designada a fazer os personagens entenderem o que o espectador percebeu no primeiro assassinato. Isso prejudica o filme ao não entregar o suficiente para que o espectador possa tentar antecipar as descobertas, cerne extremamente importante para filmes do gênero. O filme ainda falha ao não nos prover de suspense. Tudo é previsível e não nos é dado tempo em tela o bastante para nos preocuparmos com as vítimas. A única cena que nos dá um pouco mais de emoção falha, se tornando excessivamente clichê e sem o suspense necessário.

Apesar de tudo isso, o filme diverte e certamente agrada o público infanto-juvenil, apesar de a recomendação de idade matar justamente o que parece aqui ser o público alvo, de 10 a 13 anos. O Escaravelho do Diabo pode divertir a quem for assistir tendo em mente um filme investigativo sem grandes plot twists ou desenrolares inteligentes, mas certamente vai decepcionar quem leu o livro. Ainda assim, a tentativa de cinematografar uma obra literária tão presente em toda uma geração deve ser louvada. Falta ao Brasil mais filmes que levem bons e diferentes gêneros e livros às telas sem a sisudez adulta tão presente em nosso cinema.



***

Em nome da Lei | Classificação: ★★ | Estreou em 14 de abril de 2016
Texto: Diego Barreto | Revisão: Ana Marta 


Em Nome da Lei conta a história de Vitor (Mateus Solano) recém-chegado à cidade de Fronteiras e resolve arruinar todo o esquema de tráfico da cidade. Minha sinopse não aparenta, mas esse filme é carregado de coisas e informações – cheio até demais. Entendo que o roteirista quis deixar os personagens mais profundo, mas não funcionou. Com um romance meio sem pé nem cabeça iniciado com o pior timing do mês, acaba que a profundidade idealizada não é alcançada graças ao enorme número de elementos compostos na história. Todos os personagens tem algum drama de vida, sério, todos. Isso é uma proposta legal? Sim, mas acabaram ficando muito forçado e até mesmo desnecessárias em alguns pontos.

 Na questão técnica é difícil dar grandes destaques, tudo estava “ok”, não teve nenhuma grande sacada ou algo fora do normal, nem pra bom nem pra ruim. Confesso que fiquei surpreso com a atuação Mateus Solano, não esperava vê-lo em um papel sério e ficou bom, mas não excepcional. No caso das atuações temos em grande destaque o Chico Diaz (Gomez) por se manter um vilão ótimo durante todo o filme, possivelmente o personagem mais incrível de todos.

Enfim, Em Nome da Lei é um filme simples, sem grandes pontos de virada e sem grandes destaques. Porém aconselho à todos assistirem pois acredito que pra bom ou pra ruim, o Brasil precisa de uma variedade maior de filmes e um número maior de gêneros pro cinema. E se não importa com isso, assista caso você goste de filmes com um vilão caricato e que os personagens lutam pela lei.




5 comentários:

  1. Que legal ser baseado em fatos reais! Tambem me incomoda focarem nas crianças em demasia, nao passa uma imagem que se da para acreditar, mas ja li tantos livros assim que acho que acostumei. Anotada a dica, assim que der assistirei!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca havia ouvido falar sobre o livro O Escaravelho do Diabo antes de ser lançado o filme. Que vergonha. Mas enfim, não me senti envolvido com a história, mas acredito que seja um bom livro e que valha a pena a leitura. Em relação ao filme, eu vi o trailer e não vi nada de muito chamativo.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise!
    Eu li O Escaravelho do Diabo quando era criança, mas não lembro nada da história. Fiquei ansiosa quando vi que ia ter filme, pois tem TANTOS autores bons no Brasil, mas a gente não vê muitos filmes baseados em livros.
    Pena que o filme decepcionou tanto.

    Obs: Tem sorteio novo no blog :)
    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Eu não li o livro, mas confesso que estou curiosa para assistir o filme O escaravelho do diabo, apesar de tudo como você falou deve ser divertido. :)

    Beijos,
    Elidiane Ferreira
    Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Denise!
    Eu nunca escutei falar do livro o Escaravelho do Diabo antes do filme kkk São poucos os filmes brasileiros que valem a pena. Não que eu não goste por ser brasileiro, mas sim porque apelam muito. Me interessei bastante pelo primeiro. Assistirei com certeza :D Bjs,

    Luiza Xavier

    Está rolando uma promoção no blog meu blog dos livros de Batman e Superman >>>>>>>>>> http://estranhoscomoeu.com/2016/04/05/sorteio-batman-ou-superman-escolha-seu-time/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.