Resenha: Apenas um Ano

07/12/2015


Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro. 

Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. 

Da mesma autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi, Apenas um Ano reúne todos os ingredientes de um romance imperdível: viagens, saudade, encontros, desencontros e amor.

Em Apenas Um Ano quem narra a história é Willem, partindo do ponto onde ele se separa de Allyson, ou Lulu, que é como ele a conhece. Ao acordar em um hospital, Willem de início não sabe muito bem o que está acontecendo ou o que houve com ele. Porém, enquanto o médico lhe faz perguntas e uma enfermeira cuida de seus ferimentos, ele vai se lembrando vagamente de Lulu e uma sensação de que ela o espera, toma conta de si, fazendo com que ele queira sair correndo atrás dela.

Todavia, Willem está muito mal e só depois de algum tempo é que consegue sair do hospital. Ele procura por Lulu, através de uma pista que ela deixou com ele, um sinal em japonês que significa dupla felicidade, mas, ao chegar ao último lugar em que estiveram juntos, ele não a encontra. Sem rumo e ainda sentindo-se mal, ele vai para casa de Céline, e descobre que Lulu não voltou para pegar sua mala. Isso o enche de esperança e ele escreve nome e endereço, para que ela possa encontrá-lo.

Um dia sendo o beneficiário da generosidade dela - o passeio de barco, o relógio, aquela sinceridade, a vontade de demonstrar medo, a vontade demonstrar coragem. Foi como se ela tivesse se entregado totalmente a mim, e, de algum modo, a consequência disso foi que eu me entreguei a ela mais do que percebi que podia me entregar. E então ela se foi. E só depois de eu ter sido 'preenchido' por ela, por aquele dia, pude entender o quanto eu estivera vazio.

Willem volta para casa, pois precisa assinar alguns papéis. Sua relação com a mãe, que está na Índia, não é uma das mais comunicativas e ele perdeu o pai há alguns anos, o que o deixou bem arrasado à época. Assim que concretiza o que precisava fazer, ele tenta voltar a sua vida de sempre de viagens, contudo, o seu passaporte está quase expirando e ele se vê obrigado a passar mais um tempo onde está. Reencontra com antigos amigos e um antigo lance, porém, não consegue esquecer Lulu.

Ao perceber que Willem, sempre tão rodeado de mulheres e sempre tão animado, encontra-se deprimido, seus amigos procuram saber qual o seu problema, e quando ele lhes conta sobre Lulu, eles o ajudam na busca pela mulher de quem sequer ele sabe o nome verdadeiro. Tenho que dizer que apesar de não ter achado o livro arrebatador, Gayle com certeza tem o dom de escrever, pois a narrativa é muito gostosa e quando você vê já conseguiu avançar bastante à leitura. Como eu disse, não achei arrebatador, mas a história é sim envolvente. Você aprende muito sobre família, amor e amizades. E eu gostei do final.

Enfim, se você leu Apenas Um Dia, deve sim ler Apenas Um Ano, pois é uma história que esclarece algumas pontas soltas do primeiro livro e você passa a entender muitas coisas sobre o Willem e pensamentos que não pudemos ver no primeiro, já que tudo era sob a perspectiva de Allyson. A diagramação está um primor como do outro livro e posso dizer que simplesmente amei.

O amor não é algo que se protege. É algo que se arrisca. 

https://www.facebook.com/literaturadeepoca/?fref=tsApenas Um Ano Apenas Um Dia # 2
Gayle Forman
Editora Novo Conceito: Twitter/Facebook

Um comentário:

  1. eu esperava muito mais desse livro, então por alguns pontos acabei me decepcionando com a trama
    esperava por mais ação, mais romance
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.