Release do livro Diário de uma garota normal

02/12/2015

Confiram abaixo o release do lançamento da Faro Editorial, Diário de uma garota normal. O livro foi lançado em outubro, portanto, já está nas livrarias. Além do livro, tem o trailer da adaptação que foi lançada nos Estados Unidos,mas não chegou por aqui.


A melhor definição para entender o livro foi dada por alguns jornalistas e a própria diretora que adaptou para o Cinema: O apanhador no campo de centeio para as mulheres. Isto porque ele trata do amadurecimento, das descobertas mais intimas de uma garota de 15 anos. No Livro de Salinger, o protagonista é um garoto diante de suas descobertas. Muita gente acha que tem muito de autobiográfico aqui. A capa original trazia uma foto antiga da autora. E a própria personagem da parte ilustrada tem suas características físicas. Mas a Phoebe (a autora) sempre negou. Ou pelo menos diz que não é totalmente autobiográfico. Provavelmente. Porque numa obra de ficção pode-se colocar tudo... inclusive os pensamentos.

O livro tem um formato de diário. Conta a história de Minie, que mora coma mãe e o namorado dela numa casa. A época são os loucos anos 70 em São Francisco, uma das cidades mais liberais do mundo. Era o momento dos Clubs, festas disco, uma coisa meio Hippie meio Glam. Minie começa a ver despertado seu interesse pelo sexo masculino. Ela vai pouco a pouco dando mais e mais passos, errando acertando, crescendo.


Alguns tentaram ver o livro como um incentivo de jovens garotas em fazer sexo com homens mais velhos. Bobagem. Tem esse lance, mas não é um incentivo. Nas palavras da Bel Powley, atriz inglesa que interpretou a Minie, “há bastante preconceito porque ela é uma garota”. O livro não traz a história de um predador, de um pedófilo, mas de uma garota e um adulto que transam. Quantas vezes todos já não vimos isso? No entanto, se fosse um garoto e uma mulher adulta não causaria o mesmo escândalo. Mas o livro não é apenas sobre esse episódio. É sobre uma garota que decide crescer, que descobre sua sexualidade numa época mais livre. Acerta, erra e cresce.

Seguramente é um livro com uma carga de erotismo muito mais forte que os romances eróticos que existem por aí. E não há necessidade de qualquer adereço (brinquedos) para torna-lo mais forte. Talvez aí esteja o motivo de muitos acreditarem ser autobiográfico. É verdadeiro demais.

Trailer da adaptação:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.