Resenha: Felicidade Agora

13/11/2015


E se aquilo que você mais deseja obter não é o que de fato necessita?

Hoje é muito comum que deixemos a vida para depois, para quando tivermos tempo e dinheiro, por exemplo. Mas esse depois nunca chega... E com o passar dos anos nos tornamos infelizes, tomados por uma enorme descrença em nós mesmos.

Daniel Gottlieb, psicólogo e terapeuta familiar que ficou tetraplégico após um acidente automobilístico, é extremamente qualificado para oferecer conselhos sábios sobre aquilo que desejamos e aquilo de que realmente precisamos. O intuito dele é nos mostrar como:

Viver o momento presente
Acalmar mentes inquietas
Reconectar nossas emoções ao corpo
Descobrir as coisas indescritíveis que definem quem somos
Vivenciar plenamente a importância do amor

Neste livro, ele compartilha aberta e honestamente acontecimentos traumáticos de sua vida e dá voz às ansiedades de seus pacientes com o objetivo de mostrar que não estamos sozinhos em nossas lutas, não importa quão profundos sejam nossos sofrimentos. Com breves ensaios terapêuticos, Felicidade agora vai iluminar o reencontro com nossa própria sabedoria interior e nos revelar os caminhos para o bem viver.

Felicidade Agora é um livro de autoajuda, narrado por Daniel Gottlie, psicólogo e terapeuta norte-americano que, após sofrer um acidente de carro, torna-se tetraplégico. Todavia, o livro não aborda seu acidente, não se trata exatamente de uma autobiografia, ainda que ele use situações que vivenciou e suas experiências para fazer-se próximo ao leitor.

O livro é dividido em seis partes. Nas primeiras, Daniel usa Jacob, seu neto do coração, para fazer uma analogia com seus ensinamentos. Ele nos fala de seu crescimento e suas descobertas, fazendo um comparativo com situações da vida. Um belo exemplo que nos dá é ao contar sobre quando Jacob deu seus primeiros passos. Ao equilibrar-se sozinho, Jacob procurou a ajuda da babá para começar a andar. Ela, porém, deixou que ele seguisse sozinho. No início, Jacob, por medo, titubeou, mas enfim conseguiu com sua determinação. Daniel discorre que, assim como aquele menininho, as pessoas também devem deixar para trás o que lhe é familiar, desapegar-se do conhecido, e começar a dar novos passos para embarcar em algo novo, por mais que estejamos com medo.

Qualquer que seja a alegria existente no mundo, 
Ele vem do desejo pela felicidade dos outros. 
Qualquer que seja a dor existente no mundo, 
Ela vem do desejo da nossa própria felicidade.

Daniel também nos apresenta uma visão de relacionamento que temos com nosso eu. Usando algumas das queixas que mais ouviu em suas consultas, de seus pacientes, que é a dificuldade de ser compreendido e com a forma com que, em seus relacionamentos, são julgados quando decidem se abrir, ele nos faz pensar sobre a visão que cada um possui de si mesmo, questionando-nos com relação ao fato de estarmos bem com nosso eu.

O autor nos faz refletir sobre as diferenças, apontando que cada um de nós possui algo que difere do outro. E, todavia, em vez de celebrarmos esses pontos tão particulares, sofremos, por estarmos sempre a buscar os espíritos semelhantes; por querermos estar de acordo com o que o meio social em que vivemos pede. Ele cita mesmo o exemplo de uma libanesa que acabou se moldando à forma do que sua cultura impunha, mas não se sentia feliz, pois tinha conceitos e ideais muito próprias que iam contra o que seu ambiente ditava.

De forma geral, o livro te mostra vários relatos, faz muitos questionamentos e o incita a fazer reflexões. Daniel soube discorrer muito bem sobre como se aceitar, como seguir adiante, como tentar se livrar dos medos, como adquirir novos sonhos, além de nos mostrar que não estamos sozinhos, outras pessoas também compartilham dos mesmos sentimentos de medo etc. A edição está primorosa, as letras em bom tamanho e a capa bem de acordo com a sensação que temos ao ler o livro. Essa é uma leitura que vale muito a pena.

https://www.facebook.com/literaturadeepoca/?fref=tsFelicidade Agora
Daniel Gottlieb
Editora Gente: Twitter/Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.