Resenha Hot: A Caminho da Sepultura - Night Huntress #1

05/10/2015


A meia-vampira Catherine Crawfield está indo atrás dos mortos-vivos como uma vingança, esperando que um destes sem batimentos cardíacos seja seu pai - o responsável por arruinar a vida de sua mãe. Então ela é capturada por Bones, um caçador de vampiros, e é forçada a uma profana parceria. Em troca de encontrar seu pai, Cat concorda treinar com o sexy caçador da noite até que seus reflexos de batalha estejam tão afiados quanto as suas presas. Ela está espantada que ela não terminou como o seu jantar- há realmente bons vampiros? 

Rapidamente Bones a terá convencida de que ser meio-morto não tem que ser de todo ruim. Mas antes que ela possa aproveitar seu novo status de caçadora chutadora de traseiros de demônios, Cat e Bones são perseguidos por um grupo de assassinos. Agora, Cat terá que escolher um lado... e Bones está se tornando tão tentador quanto qualquer homem com um batimento cardíaco. 

Catherine Crawfield, ou melhor, Cat, passa seus dias caçando vampiros como uma forma de compensar o fato dela ser metade uma. Ela quer encontrar o pai para vingar o que ele fez com a mãe e enquanto isso não acontece, ela mata os que encontra. Por isso, quando Bones aparece no bar onde ela está caçando, Cat pensa que ele é apenas mais um vampiro que logo vai para o além, ou seja lá para onde os vampiros vão. Só que ela é surpreendida por ele e sequestrada. Bones a retém numa caverna e quer entender a razão de Cat fazer isso, matar sua espécie. Ela explicando tudo, eles acabam entrando em um acordo, o de caçarem juntos e dividir a recompensa que alguns vampiros possuem. O que Cat não esperava era se envolver com Bones, pondo a prova seu lado que não gosta do fato de ser meio-vampira.

O livro é narrado em primeira pessoa pela Cat e quando eu comecei a ler, percebi que ela era uma personagem diferente das mocinhas que geralmente estão em livros sobrenaturais. Ela não é invisível, na dela e submissa. Pelo contrário, a Cat toma a iniciativa, vai atrás do que quer e é determinada. Ela tem um objetivo nesse primeiro livro e tenta de todas as formas alcançá-lo. O famoso Bones já é um vampiro nos moldes mais tradicionais, chupador de sangue sem remorso, bruto em alguns momentos e muito sedutor. Ele é um homem bem normal, se não fosse um vampiro, e a personalidade dele é como a de qualquer cara. Acho que o que faz diferença e chama a atenção, é que ele não esconde quem é; ele é um vampiro que gosta de sangue e sexo e não se importa com o que essa imagem pode representar.


Muita gente já tinha me recomendado esse livro, só que a moda de vampiros meio que encheu, então eu estava evitando enredos assim. Porém, se vocês derem uma olhada nas recomendações dessa série verão que a maioria são positivas. Sendo assim, quando surgiu a oportunidade de eu ler me arrisquei, e olha, não me arrependi. Os vampiros que a autora traz para a série são os tradicionais, como eu disse, e isso foi um alívio. Gostei da autora ter sido coerente com essa questão, deixando eles como sempre foram e adicionando as suas ideias ao enredo. Ela também trouxe outros seres e não são lobisomens, só para constar, o que acabou dando uma dinâmica interessante a estória. O enredo trata de questões além das sobrenaturais, como tráfico de mulheres. Não vou contar como esse fato se encaixa, mas a autora misturou isso com os vampiros e fez sentido.

Fora o romance entre a Cat com o Bones, o que eu mais gostei foi da Cat, do fato dela ser desencanada. Na verdade, o livro tira sarro com essa questão dos vampiros, a Cat principalmente. E não dá para esquecer que ela é meia-vampira. Alguns humanos sabem da existência dos vampiros, mas eles ainda são algo que está apenas no imaginário. O tom de brincadeira dá uma leveza para o estória, embora ele trate de alguns temas sérios e tenha cenas de assassinato. Aliás, esse foi um livro que eu li bem rápido, os personagens envolvem, o enredo também e esse tom de chacota me pegou desprevenida. Quando eu esperava um livro sério sobre vampiros e me vem uma protagonista desbocada e com um humor sarcástico. Esperem também bastante ação, cenas grandiosas e dignas de qualquer filme do gênero.


Sobre o romance e as cenas eróticas. O livro tem muita tensão sexual, muitos diálogos e insinuações ligadas a isso, mas sexo mesmo são poucas cenas e não muito descritivas. O Bones e a Cat combinam maravilhosamente bem, não só caçando vampiros, mas como namorados. Eles são explosivos e um pouco barraqueiros; lendo vocês vão encontrar cenas de ciúme que começam do nada e já viram problemas enormes, resolvidos com gritaria e beijos depois. Uma questão que a autora não quis tratar nesse primeiro, e eu imagino que vá tratar nos próximos, é a metade vampira da Cat. Isso deixa muito a desejar e o fato de quem é o pai dela, pode ser uma das grandes questões da série. Ela tem problemas em se aceitar, pois a mãe contribui para conturbar a questão, e provavelmente isso ainda vai dar muito para pra manga e não vai ser resolvido tão facilmente.

Eu só estava esperando resenhar esse primeiro livro para poder ler o segundo. A série é um pouco longa, com 6 livros lançados aqui no Brasil e alguns contos que a Novo Século não informou se vai lançar. Já tenho até o quinto e se alguém tiver o 6 e quiser trocar, é só entrar em contato. Adorei ter dado uma chance para esse livro, foi um leitura que eu não esperava gostar tanto, pois romances envolvendo vampiros já tem muitos. Mas esse soube me fazer gostar dos vampiros como eles são, mais animalescos e sedutores. Sem contar que ele mistura questões reais, e preocupantes, com a fantasia. Foi leve, foi divertido, me fez rir e me envolveu. Para quem estava tento dificuldades em encontrar livros que fluíssem e prendessem, esse foi um tiro certo.

A Caminho da Sepultura Night Huntress - Livro 01
Jeaniene Frost
Editora Novo Século: Twitter/Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.