Resenha: No limite do Perigo

16/09/2015

O mais recente sucesso da série iniciada com No limite da atração Para todas as pessoas, Rachel Young é a menina que só tira dez, usa roupas de grife e tem uma vida perfeita. Mas ela guarda segredos de seus pais ricos e de seus irmãos dominadores, e acaba de acrescentar mais dois à lista. Um deles envolve apostar corrida contra estranhos com seu Mustang GT em estradas escuras. O outro? Isaiah Walker, um cara com quem ela não deveria nem conversar. Mas, quando o órfão tatuado e com intensos olhos acinzentados vem em seu resgate, ela não consegue tirá-lo da cabeça. Isaiah também tem segredos.

A última coisa de que ele precisa é se envolver com uma riquinha que quer passear pela periferia para se divertir — por mais angelical que ela possa parecer. Mas, quando o gosto dos dois pelas corridas de rua coloca ambos em perigo, Isaiah e Rachel têm seis semanas para encontrar uma saída. Seis semanas para descobrir até onde estão dispostos a ir para salvar um ao outro. No novo volume da série iniciada com No limite da atração, você vai conhecer melhor o sombrio Isaiah, além de matar as saudades de Noah, Echo, Beth e Ryan.

Era para ser uma noite de curtição, sair com seu carro sem ninguém por perto e arriscar, mas Rachel vai estar no lugar errado e na hora errada. Seu amor por corridas a leva para o mundo dos rachas, e a conhecer um garoto completamente diferente do que ela está acostumada. A primeira vez que ela participa dessas corridas, a policia é envolvida e só o Isaiah consegue salvá-la. Só que os dois acabam se envolvendo em uma grande confusão. O cara que faz os rachas acusa a Rachel de ter avisado a policia e cobra dela o dinheiro que teria ganhado com as corridas. Esse é o mundo do Isaiah e ele sabe que sozinha a Rachel não vai conseguir, então ele vai somente ajudá-la, nada mais que isso. Só que a atração entre eles será mais viciante do que a adrenalina de correr com um carro potente.

A autora não mudou a construção da narrativa em nenhum dos livros, assim como os outros, ele é narrado em primeira pessoa alternando os personagens principais, Isaiah e Rachel. O Isaiah é um personagem que a gente tem contato nos dois primeiros livros e para mim, ele era o mais complicado. Enquanto os outros tinham irmãos, primos e tios em quem se apoiar, ele não tem ninguém. É ele por ele, ou ele pelos amigos que agora já estão encaminhados. Lendo eu fiquei imaginando o exterior, um cara cheio de tatuagens e piercings, e às vezes a gente tem essa impressão ruim e errada como se fossem advertências, quando são memórias ou sentimentos. Conhecer esse personagem mais detalhadamente foi como descobrir um outro completamente diferente.

Que diabos ela vê quando olha pra mim? Se ela visse o que tem por dentro, estaria gritando. A parte externa é uma projeção modesta.


A Rachel já é um pouco clichê, na verdade a mensagem que a estória passa é um pouco batida, a do menino problemático com a patricinha. Só que a autora brinca com isso e coloca os personagens para fazerem chacota da situação. E a Rachel pode até ter o estereotipo comum, mas ela não é chata. O drama dela é diferente, ela sente uma dor pela falta de aceitação, como se ser ela não fosse suficiente para a família e com o Isaiah ela dá uma despirocada louca e revela o seu melhor lado. Essa ideia de que as mulheres não podem cuidar de carros entra nesse livro, porque é esse amor que vai unir os dois, que vai fazer com que eles se conheçam e depois que imagem um futuro juntos. Tem até umas cenas engraças da Rachel com os irmãos, porque nenhum deles sabe lidar com carros e é ela a que cuida de todos.

Essa é uma série jovem adulta, e como tal, você tem que ler com esses olhos. O que acontece é que nem sempre a autora consegue fazer com que eu me envolva e siga esse personagem para qualquer lugar que ele vá. Com os livros da Katie é diferente, eu leio rápido, gosto dos temas que ela traz, de como constrói os romances, de como eu fico quando eles terminam, querendo mais. E em relação a esses temas, são juvenis misturados com outros que lidamos a vida toda. Já vi gente achando eles muito abaixo de outros YA, mas para mim sempre valeu a pena. É fácil conquistar o leitor quando o personagem tem uma vida perfeita e por baixo várias rachaduras, só que a Katie foi para um lado um pouco diferente, os personagens principais dela tem rachaduras por fora e por dentro.

É isso que eu faço. Cada tatuagem representa as únicas lembranças felizes que eu já tive. E você, Rachel, é a mais feliz.


O romance entre o Isaiah e a Rachel é delicado. Pode até soar estranho, e aqui caímos na aparência novamente, mas o Isaiah tem muito amor dentro dele para dar. Para quem não teve nenhum na infância, o jeito de bad boy e rústico é só uma forma de proteção, quando a Rachel quebra ela descobre que o Isaiah é um cara que cuida das pessoas, se preocupa com o bem-estar de quem ama, que tem honradez apesar de tudo. Ela se encanta e vê além; enquanto todo mundo pergunta 'o que você vê nesse cara?' ela responde 'como vocês não conseguem ver que ele é especial?' Os dois juntos são uma fofura, e para quem leu os anteriores sabe que ele tem uma bagagem com a Beth e para a Rachel é o primeiro amor, é praticamente o primeiro tudo.

Dos três esse foi o livro que mais teve ação, brigas, perigos, dramas mais sérios e com isso fechou muito bem a estória dos três órfãos destruídos. Nunca escondi o amor que tenho por esses livros desde o primeiro, pois assim que eu comecei a ler, me conectei com todos. Sofri com eles, desejei o melhor, entrevistei a autora e questionei os caminhos dos personagens, porque na minha cabeça eles são reais. Claro que não com essa aparência, mas quem não tem problemas de aceitação? Quem às vezes pensa que não se encaixa? Ou que tem vontade de mudar a vida? De começar tudo de novo quantas vezes forem necessário? É mais ou menos por ai que os livros vão, então não tem como eu ler e não me ver em algumas partes, ou sempre que ler recomendar para vocês.

Mas Isaiah tem esse efeito sobre mim. Ele faz com que eu me sinta mais forte do que realmente sou.

www.seja-cult.comNo Limite do Perigo - No Limite - Livro 03
Katie McGarry
Verus Editora: Twitter/Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.