Resenha: A Lista

19/08/2015


Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente.

Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira.

Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.

A Lista é uma obra narrada em terceira pessoa, que conta a estória de Katherine Logan, ou Kitty, como é chamada. Após acusar injustamente um professor de assédio sexual em seu programa jornalístico na televisão, e arruinar a vida dele, Kitty vê sua carreira ir para o espaço, quando a inocência dele é esclarecida diante dos tribunais. Para piorar todos agora a odeiam, seu namorado a deixou sem nenhuma justificativa, e seu amigo está decepcionado com ela pela forma como ela age, por achá-la um tanto egoísta. E além de todos esses problemas, ela perde Constance, uma amiga de longa data que, antes de morrer, garante um emprego para ela em seu periódico Etecetera.

Ainda com a vida de ponta cabeça, após o anuncio de uma matéria especial em homenagem a Constance, Kitty vai atrás de uma lista da qual a amiga havia lhe falado e encontra nela cem nomes. Com esse mistério em mãos, ela começa a procurar por cada nome da lista, tendo sucesso em achar uns e outros não. Cada pessoa que ela encontra parece ter uma história bem simples e ás vezes até comum, mas todos têm segredos e coisas interessantes para contar, e ensinar.

Kitty é uma personagem que cometeu um grande erro e é constantemente punida pelo que fez, sofre bastante com isso, mas no início eu senti que ela se importava mais consigo mesma do que com os outros. Todavia, conforme a narrativa vai avançando, e Kitty vai encontrando as pessoas da lista, vemos o seu lado mais amoroso aparecer, e podemos perceber o quanto ela começa a se importar de verdade com os outros e a valorizar as histórias delas. Passamos até a sentir raiva das pessoas que não param de puni-la de modo rude e cruel.


A narrativa de A Lista é fluída, gostosa, muito bem escrita e, uma das coisas que mais apreciei, foi ela ser em terceira pessoa apesar de a história se concentrar mais na Kitty. Isto porque, a autora não se ateve apenas a ela, mas as dos demais personagens, dando-nos um momento com cada um deles, longe da Kitty, para que conhecêssemos um pouco da vida pessoal deles. O romance é bastante reflexivo, as relações amorosas não são o foco, pelo menos não em caráter romântico, mas talvez de uma forma mais familiar.

É a primeira obra que leio de Cecelia Ahern, confesso que fiquei com medo de não gostar, mas eu amei. A autora não ficou devendo nada, pelo contrário, Cecelia superou todas as minhas expectativas. Ok, confesso que não eram grandes, dado que eu assisti P.S. Eu Te Amo e detestei e isso me fez ter receio de ler algum livro dela (por mais que eu saiba que não se julga um livro pelo filme), porém eu gostei demais da obra. Enfim, eu amei a Lista e indico, sem dúvidas é uma estória que vale a pena ler, pois te faz valorizar uma porção de coisas e te faz refletir sobre família, te faz pensar sobre julgamentos, e muitas coisas mais, vale muito a pena.

Quando uma pessoa querida morre, sentimos algo diferente. Ausência dessa pessoa dói a cada segundo do dia.

https://pt-br.facebook.com/literaturadeepocaA Lista
Cecelia Ahern
Editora Novo Conceito: Twitter/Facebook


Um comentário:

  1. eu ja li, mas sabe aquela história que te marca que você não consegue expressar bem em palavras?
    se pararmos pra analisar é um enredo mais simples, mas talvez o mais significativo da autora, ao trabalhar essa lista interminável de histórias ela nos mostra como cada um é especial! me peguei chorando em alguns momentos, rindo em outros, mas com certeza é um livro que recomendo!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.