Editora nVersos lança livro policial interativo

26/08/2015

77 páginas para morrer entra na moda dos interativos com um diferencial além de ser do autor nacional Marcelo Almeida, ele é policial. No livro da editora nVersos, o leitor será o assistente do investigador principal, quase como um Watson.

Informações de compra aqui.


Uma pistola pendurada em um fio telefônico. Referências aos cartazes de clássicos filmes de suspense, como as fitas de Hitchcock. O romance-policial, escrito pelo paulistano Marcelo Almeida, convida o leitor a ser participante ativo da história e o coloca na narrativa de maneira interativa. 

“O objetivo é criar uma história com elementos retirados de um livro importante da nossa literatura, de forma que o leitor possa dialogar com ambos os textos. A leitura desse livro não é um fim, mas um meio onde, com o apoio de recursos interativos e de imagem e som, leva-se o leitor a estabelecer ligações e comparações com determinada obra clássica, estimulando-o de forma proposital a comparar ambas.”, explica o autor. 

O livro é narrado em primeira pessoa e conversa com quem está lendo em diversos momentos. Durante a investigação, o leitor é apresentado a todos os personagens do livro pelo próprio protagonista da história como seu assistente. 

Desde o início o projeto já surgiu com a ideia de utilizar um livro para instigar o leitor a procurar uma obra clássica. Para atrair principalmente os jovens, a editora e o autor se dedicaram em criar uma forma de interatividade e integração das plataformas off-line com tecnologias online que atraem esses leitores ainda em formação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.